Uma corpo-políitica do conhecimento feminino: questionar pelos sentidos, pelos corpos e pelo sul

Autores

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v7i4.1999

Palavras-chave:

Feminismo, Heloísa Buarque de Hollanda, Pensamento Fronteiriço.

Resumo

Este trabalho vai em busca de um diálogo critico entre a escrita autobiográfica da professora, intelectual e escritora Heloísa Buarque de Hollanda e as relações imbricadas nos contextos culturais, sociais e marginais presentes nas regiões (ex)cêntricas do país, na tentativa de reatualizar problemáticas já delineadas no passado, o enfoque se voltara para as teorizações feministas delineadas pela professora ao decorrer de seu projeto intelectual. Pretende-se aqui mostrar como a escrita do eu revela tensões ideológicas, epistêmicas e críticas na vida de quem se propõe a escrever autobiografias, sendo assim, o objeto norteador será a obra Escolhas (2009). Em síntese, a análise se voltará para a condição das mulheres latinas americanas, precisamente no cenário brasileiro contemporâneo, com enfoque na crescente onda de manifestações feministas, na rua e na academia

Biografia do Autor

Nathalia Flores Soares, UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL

Mestranda em Estudos de Linguagens com o projeto "Heloisa Buarque de Hollanda: uma leitura crítico-biográfica fronteiriça" pela Universidade Federal do Mato Grosso do Sul. Graduada em Letras Licenciatura Habilitação Português/Espanhol e suas Literaturas pela Universidade Federal do Mato Grosso do Sul. Membro do Núcleo de Estudos Culturais Comparados (NECC) Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Teoria Literária, Estudos Culturais, Crítica Biográfica, Literatura Comparada, Literatura Brasileira e Estudos Descoloniais. E-mail: nathalia.f.soares@hotmail.com

Edgar Cézar Nolasco, UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL

E.C. NOLASCO é professor titular da UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL. Possui mestrado em Teoria da Literatura (UFMG), doutorado em Literatura Comparada (UFMG), com pós-doutorado em Cultura (PACC-UFRJ). Ministra as disciplinas Teoria da Literatura e Literatura Comparada na Graduação em Letras e Literatura Comparada e Teorias sem disciplina na Pós-Graduação Estudos de Linguagens. É fundador e coordenador do NECC: NÚCLEO DE ESTUDOS CULTURAIS COMPARADOS (desde 2009), e editor-presidente dos periódicos do grupo CADERNOS DE ESTUDOS CULTURAIS (desde 2009). Além de estudioso da obra de Clarice Lispector, tem pesquisado e orientando projetos acerca dos Estudos descoloniais/fronteiriços. E-mail: ecnolasco@uol.com.br

Referências

ANZALDÚA, Gloria. Borderlands/la frontera: la nueva mestiza. Trad. de Carmen Valle. Madrid: Capitán Ewing Libros, S. L.

BOAVENTURA, S. S Meneses, M.P Epistemologias do Sul. Coimbra. Almeidina, 2009.

FANON. Pele negra, máscaras brancas. Salvador: EDUFBA, 2008

HOLLANDA, Heloisa Buarque de. Escolhas: uma autobiografia intelectual. Rio de Janeiro: Editora Língua Geral, 2009.

HOLLANDA, Heloisa Buarque de. Pensamento feminista hoje: perpectivas decoloniais. Rio de Janeiro, Bazar do tempo, 2020.

MIGNOLO. La idea de América Latina. Barcelona: Editorial Gedisa, 2007.

Downloads

Publicado

30/04/2021

Como Citar

Soares, N. F., & Nolasco, E. C. (2021). Uma corpo-políitica do conhecimento feminino: questionar pelos sentidos, pelos corpos e pelo sul. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 7(4). https://doi.org/10.23899/relacult.v7i4.1999

Edição

Seção

II - Congresso Internacional Online de Estudos sobre Culturas

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>