Pesquisa colaborativa em design para aproveitamento de resíduos de açaí em comunidades locais: delimitação do estado da arte.

Autores

  • Caroline Pedraça Santos Universidade Federal do Maranhão - UFMA
  • Raquel Gomes Noronha Universidade Federal do Maranhão - UFMA

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v7i4.1996

Palavras-chave:

valorização da cultura local, práticas colaborativas, resíduos do açaí

Resumo

O Brasil produz mais de 221 mil toneladas de açaí por ano, das quais 161 mil toneladas correspondem aos resíduos oriundos do seu despolpamento. Estudos relacionados ao aproveitamento do caroço e da fibra do açaí indicam o uso dos resíduos no setor agrícola, na fabricação de produtos medicinais e na engenharia de materiais. No entanto, as pesquisas sobre esses processos não incluem os conhecimentos tradicionais das comunidades produtoras de açaí no desenvolvimento de soluções para o aproveitamento desses resíduos. Nota-se que os valores culturais pertencentes a essas comunidades são ignorados na construção da educação acadêmica quando se trata da busca por inovações no campo da pesquisa. Neste sentido, foi realizada uma Revisão Sistemática de Literatura (RSL) para identificação de pesquisas baseadas em práticas colaborativas envolvendo a corpo acadêmico e a comunidade local. Obtendo como resultado dois artigos que apontam para a importância do conhecimento tácito no desenvolvimento de pesquisas que tenham como objetivo o manejo de recursos naturais, além de abordarem a necessidade de proteção de conhecimentos tradicionais. Apesar dos estudos apontarem para novos caminhos nas pesquisas acadêmicas, verifica-se a existência de uma lacuna no que se refere ao desenvolvimento de materiais no campo do design a partir de práticas colaborativas envolvendo pesquisadores e comunidades tradicionais. Tais práticas podem abrir novos caminhos para a construção da educação e da pesquisa científica e ainda fortalecer a cultura tradicional de comunidades locais.

Biografia do Autor

Caroline Pedraça Santos, Universidade Federal do Maranhão - UFMA

Mestranda Em Design pela Universidade Federal do Maranhão, possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Estadual do Maranhão (2004) com especialização em Reabilitação ambiental sustentável arquitetônica e urbanística pela Universidade de Brasília (2007). Lecionou no curso de Arquitetura e Urbanismo do Centro Universitário UNDB e, atualmente, exerce a função de arquiteta no desenvolvimento de projetos no Escritório Arquitetas AeC. Atua principalmente nos seguintes temas: arquitetura, interiores e projeto de acessibilidade.

Raquel Gomes Noronha, Universidade Federal do Maranhão - UFMA

Raquel Noronha é designer (ESDI-UERJ, 2001), mestre (PPGCSoc-UFMA, 2008) e doutora (PPCIS-UERJ, 2015) em Ciências Sociais. Professora adjunta da Universidade Federal do Maranhão, docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Design/UFMA. Líder do NIDA – Núcleo de pesquisas em inovação, design e antropologia(CNPq), desenvolve pesquisa nas áreas de identidade cultural e patrimônio, metodologias participativas, relação design-materiais-artesanato e Design Anthropology. Dirigiu o documentário À mão e fogo (2014) e Codesign e empoderamento (2019); autora dos livros Identidade é valor: as cadeias produtivas do artesanato de Alcântara-MA (2011);No coração da Praia Grande (2015); Dos quintais às prateleiras (2020) e coautora de Artesanato no Maranhão, práticas e sentidos (2016) e Cirandas de saberes: percursos cartográficos e prática artesanal em Alcântara e Baixada Maranhense (2017). Coordenadora do Programa de Pós Graduação em Design - PPGDesign-UFMA na gestão 2020-2022 e integra o PROCAD – Comunidades criativas e saberes locais, promovido pela UFMA em parceria com os programas de Pós-Graduação em Design da UEMG e UFPR.

Referências

GALVÃO, Taís Freire; PEREIRA, Mauricio Gomes. Revisões sistemáticas da literatura: passos para sua elaboração. Epidemiologia e Serviços de Saúde, [s.l.], v. 23, n. 1, p.183-184, mar. 2014. Instituto Evandro Chagas. http://dx.doi.org/10.5123/s1679-49742014000100018. Disponível em: http://scielo.iec.gov.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1679-49742014000100018. Acesso em: 13 dez. 2019.

IBGE. INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (Brasil). Sistema IBGE de Recuperação Automática. Tabela 289 - Quantidade produzida e valor da produção na extração vegetal, por tipo de produto extrativo. 2019. Disponível em: https://sidra.ibge.gov.br/tabela/289. Acesso em: 08 nov. 2019.

INGOLD, Tim. Estar vivo: ensaios sobre movimento, conhecimento e descrição. Petrópolis, RJ : Vozes, 2015.

JBIEBNM (Comp.). An Introduction to Systematic Reviews. Changing Practice: Evidence Based Practice Information Sheets fo, Adelaide, Sup. 1, p.1-6, 2004. Disponível em: https://www.semanticscholar.org/paper/Best-Practice-Evidence-Based-Practice-Information-Best-Vitales/b4f2a4b3747e196d86c0f2f53ee05d0c7c5d8db5. Acesso em: 13 dez. 2019.

MANZINI, Ezio. Design: Quando todos fazem Design - uma introdução ao design para a inovação social. Tradução de Luzia Araujo. São Leopoldo: Ed. UNISINOS, 2017. 254p.

MARÇAL, Tiago de Souza; FERREIRA, Adésio; OLIVEIRA, Wagner Bastos dos Santos; GUILHEN, José Henrique Soler; FERREIRA, Marcia Flores da Silva. CORRELAÇÕES GENÉTICAS E ANÁLISE DE TRILHA PARA CARACTERES DE FRUTO DA PALMEIRA JUÇARA. Revista Brasileira de Fruticultura, [S.L.], v. 37, n. 3, p. 692-698, set. 2015. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/0100-2945-163/14. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-29452015000300692&lng=pt&tlng=pt. Acesso em: 20 dez. 2019.

MARTINS, Maria Alice; MATTOSO, Luiz Henrique Capparelli; PESSOA, José Dalton Cruz. Comportamento térmico e caracterização morfológica das fibras de mesocarpo e caroço do açaí (Euterpe oleracea Mart.). Revista Brasileira de Fruticultura, [s.l.], v. 31, n. 4, p.1150-1157, dez. 2009. FapUNIFESP (SciELO). Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-29452009000400032&lng=pt&tlng=pt. Acesso em: 20 dez. 2019.

MESQUITA, Antonio de Lima; BARRERO, Núbia Garzon; FIORELLI, Juliano; CHRISTOFORO, André Luís; FARIA, Lenio José Guerreiro de; LAHR, Francisco Antonio Rocco. Eco-particleboard manufactured from chemically treated fibrous vascular tissue of acai ( Euterpe oleracea Mart. ) Fruit: a new alternative for the particleboard industry with its potential application in civil construction and furniture. Industrial Crops And Products, [S.L.], v. 112, p. 644-651, fev. 2018. Elsevier BV. http://dx.doi.org/10.1016/j.indcrop.2017.12.074. Disponível em: sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0926669017309044?via%3Dihub. Acesso em: 20 dez. 2019.

OLIVEIRA, Maria do Socorro Padilha de; CARVALHO, José Edmar Urano de; NASCIMENTO, Walnice Maria Oliveira do; MÜLLER, Carlos Hans. Cultivo do Açaizeiro para Produção de Frutos. 2002. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Circular Técnica 26. Disponível em: https://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/405768. Acesso em: 30 nov. 2019.

OLIVEIRA, Maria do Socorro Padilha de; FARIAS NETO, João Tomé de. ÁRVORE DO CONHECIMENTO: Açaí. Agência Embrapa de Informação e Tecnologia - ageitec. Disponível em: https://www.agencia.cnptia.embrapa.br/gestor/acai/arvore/CONT000gbfan1e702wx5ok07shnq97wntcgb.html. Acesso em: 20 dez. 2019.

REPÓRTER Mirante destaca a cultura em torno na juçara no Maranhão. G1 Maranhão, São Luís, 26 out. 2019. Disponível em: https://redeglobo.globo.com/ma/tvmirante/noticia/reporter-mirante-destaca-a-cultura-em-torno-na-jucara-no-maranhao.ghtml. Acesso em 20 dez. 2019.

RIGOLIN, CCD. Biotecnologia e sistemas de conhecimento: propostas de regulação. In HAYASHI, MCPI., SOUSA, CM., ROTHBERG, D., orgs. Apropriação social da ciência e da tecnologia: contribuições para uma agenda [online]. Campina Grande: EDUEPB, 2011. pp. 41-106. ISBN 978-85- 7879-187-2. Available from SciELO Books. Disponível em: http://books.scielo.org/id/j76hp/pdf/hayashi-9788578791872-03.pdf. Acesso em: 20 dez. 2019.

SANCHES, Leonardo; ABDALLA, José Gustavo Francis; ALBERTO, Klaus Chaves. As pesquisas sobre sistemas generativos: uma revisão sistemática de literatura. Parc Pesquisa em Arquitetura e Construção, [s.l.], v. 9, n. 2, p.133-151, 29 jun. 2018. Universidade Estadual de Campinas. http://dx.doi.org/10.20396/parc.v9i2.8650200. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/parc/article/view/8650200. Acesso em: 13 dez. 2019.

SANDERS, E. B. N. From user-centred to participatory design approaches. In: J. Frascara (Ed.). Design and the social sciences: Making connections, London, 2002. n.p. http://maketools.com/articles-papers/FromUsercenteredtoParticipatory_Sanders_%2002.pdf. Acesso em: 25 set. 2019.

SILVA, Rafael Ricardo Vasconcelos da; MARANGON, Luiz Carlos; ALVES, Ángelo Giuseppe Chaves. Entre a etnoecologia e a silvicultura: o papel de informantes locais e cientistas na pesquisa florestal. Interciencia: Asociación Interciencia, Caracas, Venezuela, v. 36, n. 7, p.485-492, 7 jun. 2011. Disponível em: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=33919424003. Acesso em: 20 dez. 2019.

SPINUZZI, Clay. The methodology of participatory design. Applied Research. Volume 52, Number 2, May 2005, p.163 a 174. Disponível em: https://repositories.lib.utexas.edu/bitstream/handle/2152/28277/SpinuzziTheMethodologyOfParticipatoryDesign.pdf?sequence=2

Downloads

Publicado

30/04/2021

Como Citar

Santos, C. P., & Noronha, R. G. (2021). Pesquisa colaborativa em design para aproveitamento de resíduos de açaí em comunidades locais: delimitação do estado da arte. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 7(4). https://doi.org/10.23899/relacult.v7i4.1996

Edição

Seção

II - Congresso Internacional Online de Estudos sobre Culturas

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)