Fatores, inovações e impactos do maior acordo de paz da América Latina

Autores

  • Luciano Alexandrino Santos Junior Universidade Federal do ABC
  • José Blanes Sala Universidade Federal do ABC

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v6i2.1838

Palavras-chave:

Acordo de Paz, Inovações, Motivações, Colômbia, FARC

Resumo

O Acordo de Paz celebrado em 2016 pelo Estado colombiano e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) abrangeu a reforma de problemas estruturais como reforma rural, participação política, vítimas e drogas ilícitas. Considerando seus fatores e atores questiona-se quais seriam as características que o diferencia da tentativa anterior e quais fatores impulsionaram ambos os lados a buscar a negociação. Tal indagação norteou este estudo e para responde-la utilizou-se o método comparativo de sistemas similares e o levantamento bibliográfico. Parte-se da hipótese que existe um conjunto de motivações tanto das FARC como do Estado para buscar a paz ao invés do enfrentamento armado, tais como desgaste do aparato militar e geoestratégico da guerrilha, reduzido com as políticas de segurança democrática de Álvaro Uribe, entre outros fatores. Dessa forma, o acordo de paz é uma oportunidade para a Colômbia e para o mundo construir uma sociedade embasada na paz e no diálogo, pois, experimentou as mais violentas experiências e a comprovação de que a guerra e as armas são ineficazes para promover o desenvolvimento social e a solução de problemas estruturais negligenciados historicamente pelo Estado.

Biografia do Autor

Luciano Alexandrino Santos Junior, Universidade Federal do ABC

Graduando no Programa de Pós-Graduação em Ciências Humanas e Sociais da UFABC

José Blanes Sala, Universidade Federal do ABC

Prof. no Bacharelado em Relações Internacionais, Bacharelado em Políticas Públicas e Programa de Pós-graduação em Ciências Humanas e Sociais. Centro de Engenharia, Modelagem e Ciências Sociais Aplicadas (CECS), Universidade Federal do ABC (UFABC).

Referências

ALTO COMISIONADO PARA LA PAZ. Publicaciones e informaciones sobre el acurdo de paz. 2017. Disponível em: <http://www.altocomisionadoparalapaz.gov.co/herramientas/Paginas/Todo-lo-que-necesita-saber-sobre-el-proceso-de-paz.aspx>. Acesso em 05 de junho de 2019.

ANTUNES, D. F. B. Capacidades para a Paz: Estudo Comparativo dos processos de paz entre o governo colombiano e as FARC nas gestões Andrés Pastrana (1998-2002) e Juan Manuel Santos (2010-2016). Dissertação de Mestrado em Ciência Política da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: UFRGS, 2018.

BBC. Cronologia del Processo de Paz. BBC World Service, Londres, fev. 2002. Disponível em: <http://news.bbc.co.uk>. Acesso em: 02 de abril de 2019.

______. Como a guerra entre o governo da Colômbia e as Farc começou e por que ela durou mais de 50 anos. Bogotá, agosto de 2016. Disponível em: <https://www.bbc.com/portuguese/brasil-37181620>. Acesso em 20 de abril de 2019.

COLÔMBIA. Acuerdo Final para la Terminación del Conflicto y la Construcción de Una Paz Estable y Duradera. Bogotá, 24 nov. 2016. Disponível em: <https://goo.gl/YbUAIk>. Acesso em: 24 de abril de 2019.

COMITÊ INTERNACIONAL DA CRUZ VERMELHA. Editorial: Colômbia, para além da paz. Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), s.l., 12 mar. 2015. Disponível em: <https://goo.gl/VQkgnB>. Acesso em: 24 de abril de 2019.

COMITÊ INTERNACIONAL DA CRUZ VERMELHA. Colômbia: dez perguntas sobre acordos de paz, acordos especiais e DIH. Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), s. l., 27 jun. 2016. Disponível em: <https://goo.gl/yO7M3s>. Acesso em: 25 de abril de 2019.

CORTES, G. Colômbia: acordo é ponto de partida, ressalvam especialistas. Jornal online da PUC RIO. Rio de Janeiro, 16 de dez de 2016. Disponível em <http://jornaldapuc.vrc.pucrio.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=5052&sid=49>. Acesso em 02 de maio de 2019.

COSOY, N. ¿Por qué empezó y qué pasó en la guerra de más de 50 años que desangró a Colombia? BBC Mundo, Bogotá, 24 ago. 2016. Disponível em: <https://goo.gl/3MIfdV>. Acesso em: 25 de abril de 2019.

ECHANDÍA, C. El conflicto armado y las manifestaciones de violencia en las regiones de Colombia. Bogotá: Presidencia de la República, Observatorio de Violencia de la Oficina del Alto Comisionado para la Paz, 1999.

GALTUNG, Johan. Three Approaches to Peace: Peacekeeping, Peacemaking and Peacebuilding. In GALTUNG, Johan (Ed.) Essays in peace research, vol. 2. Copenhagen: Ejlers, 1976, Capítulo II, p. 282-304.

GOBIERNO NACIONAL DE COLÔMBIA. Publicaciones Todo sobre el Acuerdo. 2017. Disponível em:<http://www.altocomisionadoparalapaz.gov.co/herramientas/Paginas/Todo-lo-que-necesita-saber-sobre-el-proceso-de-paz.aspx>. Acesso em 03 de março de 2020.

HERBOLZHEIMER, K. Innovations in the Colombian peace process. Norwegian Peacebuilding Resource Centre, 2016. Disponível em: < https://www.c-r.org/downloads/NOREF_CR_Report_Colombia%20Innovations_final.pdf>. Acesso em 25 de julho de 2019.

LOAIZA, A G. L. Negociaciones de paz em Colombia, 1982-2009. Un estado del arte. Medellin: Universidad de Antioquia, 2012.

ONU. Missão de Paz da ONU na Colômbia. 2017. Disponível em: <https://unmc.unmissions.org/documentos>. Acesso em 22 de julho de 2019.

OSPINA, H. C. O terrorismo de Estado na Colômbia. Florianópolis: INSULAR, 2010.

PAGLIARI, G. C. Segurança hemisférica: uma discussão sobre a validade e atualidade de seus mecanismos institucionais. Revista Brasileira de Política Internacional, vol. 49, nº 1, 2006, p. 26-42.

PALACIOS, M. Seminario haciendo la paz: reflexiones y perspectivas del proceso de paz en Colombia. Semana.com. 2001. Disponível em: <http://www.semana.com/nacion/articulo/marcos-palacios-seminario-haciendo-paz-reflexiones-perspectivas-del-proceso-paz-colombia-ponencia/45663-3>. Acesso em 25 de abril de 2019.

PÉCAUT, D. As FARC: uma guerrilha sem fins? Tradução de Ivone Castilho Benedetti. São Paulo, SP: Paz e Terra, 2010.

RIBAS, A. C.; CARVALHO, A. P. L.; RAMINA, L. Processo de paz na Colômbia: uma análise à luz do Direito Internacional Humanitário. Revista da Faculdade de Direito UFPR, Curitiba, PR, Brasil, v. 62, n. 1, jan./abr. 2017, p. 273 – 298. Disponível em: <http://revistas.ufpr.br/direito/article/view/50863>. Acesso em: 25 de abril de 2019.

SANTOS, J. M. La batalla por la paz. Bogotá: Ediciones Peninsula, 2019.

SANTOS, M. Passado e presente nas relações Colômbia-Estados Unidos: a estratégia de internacionalização do conflito armado colombiano e as diretrizes da política externa norte-americana. In: Revista Brasileira Política Internacional, 53, 1, p. 67-88, 2010.

SILVEIRA, W. A. As FARC- EP, o Plano Colômbia e seus desdobramentos nas Relações Internacionais. Trabalho de conclusão do curso de Graduação de Relações Internacionais da Faculdade de Ciências Econômicas da UFRG. Porto Alegre: UFRGS, 2014.

Downloads

Publicado

23/10/2020

Como Citar

Santos Junior, L. A., & Sala, J. B. (2020). Fatores, inovações e impactos do maior acordo de paz da América Latina. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 6(2). https://doi.org/10.23899/relacult.v6i2.1838

Edição

Seção

Artigos - Fluxo Contínuo