LITERATURA E HISTÓRIA: REFLEXÕES ACERCA DAS POSSIBILIDADES DE DIÁLOGOS ENTRE AS ÁREAS

Autores

  • Ariane Avila Neto de Farias Universidade Federal do Rio Grande/ Universidade Federal do Pampa
  • Mariane Pereira Rocha Universidade Federal de Pelotas/ Instituto Federal Sul-riograndense
  • Ânderson Martins Pereira Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v6i4.1753

Palavras-chave:

Literatura, História, fonte histórica

Resumo

O século XX produz diferentes estudos que afirmam a possibilidade de aproximação entre História e Literatura. Além disso, são muitos os teóricos que entendem tais termos como áreas que se entrecruzam. Desta maneira, cada vez mais historiadores percebem as páginas literárias como meio para o entendimento dos âmbitos histórico e social de determinadas épocas, bem como são diversos os

literatos que compreendem a importância da história em sua escrita. A partir de tais apontamentos, o presente trabalho tem como principal objetivo, tomando como base os trabalhos de autores como Hayden White (2001), Roger Chartier (1994) e outros, refletir acerca da utilização da literatura como fonte de pesquisa histórica e demonstrar o constante crescimento dos debates sobre o tema aqui estudado.

Biografia do Autor

Ariane Avila Neto de Farias, Universidade Federal do Rio Grande/ Universidade Federal do Pampa

Doutoranda em Letras, na área de História da Literatura da Universidade Federal de Rio Grande (FURG). Possui graduação em Letras pela Universidade Federal do Pampa (2011) e mestrado em Letras pela Universidade Federal de Pelotas (2017). Atualmente é técnico administração em educação da Universidade Federal do Pampa. Tem experiência na área de Literatura, Poesia, Gênero, Literatura Brasileira Contemporânea.

Mariane Pereira Rocha, Universidade Federal de Pelotas/ Instituto Federal Sul-riograndense

Doutoranda em Letras em ênfase em Literatura, cultura e tradução pela Universidade Federal de Pelotas. Mestra em Letras na área de Literatura Comparada pela mesma universidade (2019). Possui Especialização em Literatura Inglesa (2017). Realizou a Graduação em Licenciatura em Letras com habilitação em Português, Inglês e respectivas Literaturas pela Universidade Federal do Pampa (2015). Atualmente é professora de Português, Literatura e Inglês no Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul) campus Jaguarão. Suas áreas de interesse incluem: literatura, modernidade, contemporaneidade, fotografia e poesia.

Ânderson Martins Pereira, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutorando em Letras, na área Estudos Literários da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Mestre em Letras na Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Atua principalmente nos seguintes temas: Utopia, Distopia, transumanidade, ecocrítica e pós-humanidade. Bolsista CAPES.

Referências

ADORNO, Theodor. Posição do narrador no romance contemporâneo. In ADORNO, T. Notas de Literatura I. Rio de Janeiro: Editora 34, 2003, 54-63

BORGES, Valdeci Rezende. História e Literatura: Algumas Considerações. In: Revista de Teoria da História, Ano 1, n. 3, Goiás: junho/ 2010.

CHARTIER, Roger. A história cultural: entre práticas e representações. Lisboa: Difel, 1990.

¬¬¬¬_______, Roger. A ordem dos livros: Leitores, autores e bibliotecas na Europaentre os séculos XIV e XVIII. Trad. Mary Del Priore. -2.ed.- Brasília: Editora da UnB, 1994.

_______, Roger. A história ou a leitura do tempo. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

COMPAGNON, Antonie. O demônio da teoria: literatura e senso comum. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 1999

HOWITT-DRING, Holly. Making micro meanings: reading and writing. Short Fiction in Theory. Ed. Alissa Cox. Bristol: Intellect Ltd Articles, 2011.47-58

HUTCHEON, Linda. Poética do pós-modernismo: história, teoria e ficção. Rio de Janeiro: Imago, 1991.

LISBOA, Noeli. A oposição silêncio e interdito no funcionamento da linguagem e suas relações com a ideologia. Porto Alegre: UFRGS, 2010. Vol. 24, 151-164

LUKÁCS, George. La novela histórica. Tradução: Jasmim Reuter. -1.ed. México D.F.: Era, 1966.

MILLER, J.Hillis. Narrative. Critical Terms for Literary Study. Ed. Frank Lentricchia and Thomas McLaughlin.Chicago: TheUniversity of Chicago Press, 1990. 66-79.

PESAVENTO, Sandra Jatahy. O Mundo Como Texto: leituras da História e da Literatura. História da Educação, Pelotas, p. 31 - 45, 01 set. 2003.

________, Sandra Jatahy. História & História Cultural. Belo Horizonte: Autêntica, 2004, 2 ed.

________, Sandra Jatahy. História & literatura: uma velha-nova história. Nuevo Mundo, Mundos Nuevos, Debates, 2006. Disponível em: http://nuevomundo.revues.org/index1560.html.

SARLO, Beatriz. Tempo passado: cultura da memória e guinada subjetiva. Tradução de Rosa Freire d’Aguiar. São Paulo: Companhia das Letras; Belo Horizonte: UFMG, 2007.

SEVCENKO, Nicolau. Literatura como missão: tensões sociais e criação cultural na Primeira República. São Paulo: Brasiliense, 2003, 2 ed.

WHITE, Hayden. Trópicos do discurso: ensaios sobre a crítica da cultura. Trad. Alípio Correia de Franca Neto. 2ª ed. São Paulo: EDUSP, 2001.

Downloads

Publicado

29/03/2020

Como Citar

Avila Neto de Farias, A., Pereira Rocha, M., & Martins Pereira, Ânderson. (2020). LITERATURA E HISTÓRIA: REFLEXÕES ACERCA DAS POSSIBILIDADES DE DIÁLOGOS ENTRE AS ÁREAS. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 6(4). https://doi.org/10.23899/relacult.v6i4.1753

Edição

Seção

V - Encontro Humanístico Multidisciplinar