Lagoa Mirim (Brasil/Uruguai): três versões turísticas de uma paisagem

Autores

  • Jaciel Gustavo Kunz Doutorando em Geografia na UFRGS, Docente no Turismo da FURG
  • Antonio Carlos Castrogiovanni Docente na PUC-RS e na UFRGS.

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v6i4.1735

Resumo

A paisagem é um dos principais modos pelos quais a Geografia se relaciona ao saber e ao fazer turístico. Empiricamente, têm-se o contexto da Lagoa Mirim, território compartilhado entre Brasil e o Uruguai. O objetivo geral desta pesquisa é analisar os sítios de encontro da Lagoa Mirim como partes do todo que é objeto em questão, em termos turísticos e paisagísticos. Dessa, que é a maior lagoa dos países mencionados, são eleitos três recortes espaciais, que possuem semelhanças e diferenças entre si, como arranjos e sítios turísticos: Praia da Vila da Capilha, Rio Grande e Porto de Santa Vitória do Palmar (Brasil), e Balneário de Lago Merín, Cerro Largo (Uruguai). O trabalho é ancorado no paradigma da Complexidade em Morin (2011, 2015), segue a metodologia das pesquisas bibliográficas e documentais. Discorre sobre conceitos de paisagem, turismo e performances, recorrendo a literatura estrangeira anglo-saxã, da Geografia Humanista-Cultural. Cada local é considerado sítio de encontros entre sujeitos-turistas e as paisagens, que possuem suas peculiaridades, ao mesmo tempo em que se complementam como partes. A Lagoa Mirim é distinguida como objetos geográfico e semiótico de conhecimento. Ao final, derivam novos questionamentos a serem respondidos em pesquisas futuras.

Biografia do Autor

Jaciel Gustavo Kunz, Doutorando em Geografia na UFRGS, Docente no Turismo da FURG

Bacharel e Mestre em Turismo, Doutorando em Geografia pela UFRGS, Docente no Turismo da FURG.

Antonio Carlos Castrogiovanni, Docente na PUC-RS e na UFRGS.

Geógrafo (UFRGS), Doutor em Comunicação Social (PUC-RS), e Docente na Geografia da UFRGS e da PUCRS.

Referências

ACHKAR, M.; DOMINGUEZ, A.; PESCE, F. Cuenca de la Laguna Merín - Uruguay: aportes para la discusión ciudadana. Redes: Montevideo, 2012. 31 p.

ADEY, P. Mobility. London: Routledge, 2009. 267 p.

ALBA, J. M. F. (Org.). Sustentabilidade socioambiental da Bacia da Lagoa Mirim. Pelotas: Embrapa, 2010. 292 p.

BASSO, L. A. Bacias Hidrográficas do Rio Grande do Sul: implicações ambientais. In: VERDUM, R.; BASSO, L. A.; SUERTEGARAY, D. M. A. (Org.). Rio Grande do Sul: Paisagens e Territórios em transformação. 2. ed. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2012. p. 87-108.

BENI, M. C.; MOESCH, M. M. A teoria da complexidade e o ecossistema de turismo. Turismo: Visão e Ação, v. 19, n. 3, p. 430-457, 2017. ISSN 1983-7151. Disponível em: https://siaiap32. univali.br/seer/index.php/rtva/article/view/11662/6706 Acesso em: 11 dez. 2019.

CASTROGIOVANNI, A. C. Por que geografia no Turismo? Um exemplo de caso: Porto Alegre. In: GASTAL, S. de A. (Org.). Turismo: 9 propostas para um saber-fazer. 2. ed. Porto Alegre: Edipucrs, 2001. p. 131-144.

CORRÊA, R. L. Caminhos paralelos e entrecruzados. São Paulo: Editora Unesp, 2018. 321 p.

_______. Denis Cosgrove – a paisagem e as imagens. Espaço e Cultura, v. 1, n. 29, p. 7-21, 2011.

COSGROVE, D. Geography and Vision: seeing, imagining and representing the world. London/New York: IB Auris, 2008. 272 p.

________. Landscape and the European sense of sight – eyeing the nature. In: ANDERSON, K.; DOMOSH, M.; PILE, S.; TRHIFT, N. (Org.). Handbook of Cultural Geography. London: Sage, 2002. p. 249-268.

CRANG, M. Picturing practices: research through the tourist gaze. Progress in Human Geography, v. 21, n. 3, p. 359-373, 1997. ISSN 14780288. Disponível em: https://journals.sagepub.com/doi/10.1191/030913297669603510. Acesso em: 12 dez. 2019.

CRAWSHAW, C.; URRY, J. Tourism and the photographic eye. In: ROJEK, C.; URRY, J. Touring cultures: transformations of travel and theory. London: Routledge, 1997. p. 176-196.

CRESSWELL, T. Landscape and the obliteration of practice. In: ANDERSON, K.; DOMOSH, M.; PILE, S.; TRHIFT, N. (Org.). Handbook of Cultural Geography. London: Sage, 2002. p. 269-282.

CROUCH, D. Flirting with space: thinking landscape relationally. Cultural Geographies, v. 17, n. 1, p. 5-18, 2010. ISSN 14770881. Disponível em: https://doi.org/10.1177/ 1474474009349996. Acesso em: 12 dez. 2019.

________. Introduction: encounters in leisure/tourism. In: CROUCH, D. (Org.). Leisure/ Tourism Geographies: practices and geographical knowledge. London: Routledge, 1999. p. 1-16.

CROUCH, D.; ARONSSON, L.; WAHLSTRÖM, L. Tourist encounters. Tourist Studies, v. 1, n. 3, p. 253-270, dez. 2001. ISSN 14687976. Disponível em: https://journals.sagepub. com/doi/10.1177/146879760100100303. Acesso em: 09 dez. 2019.

CROUCH, D.; LÜBBREN, N. Introduction. In:_______. (Org.). Visual culture and tourism. Berg: Oxford/New York, 2003.

CRUZ, R. de C. A. da. As paisagens artificiais criadas pelo turismo. In: YÁZIGI, E. (Org.). Turismo e paisagem. São Paulo: Contexto, 2002. p. 107-119.

EMYGDIO, D. V. Lagoa Mirim: um paraíso ecológico. Pelotas: Ed. UFPel, 2008. 227 p.

FRANKLIN, A.; CRANG, M. The trouble with tourism and travel theory? Tourist Studies, v. 1, n. 1, p. 5-22, 2001. ISSN 17413206. Disponível em: https://doi.org/10.1177/ 146879760100100101. Acesso em: 12 dez. 2019.

GASTAL, S. Imagem, Paisagem e Turismo: a construção do olhar romântico. Pasos, v. 11, n. 3, p. 123-133, 2013. ISSN 16957121. Disponível em: http://www.pasosonline.org/es/ articulos/633-imagem-paisagem-e-turismo-a-construc%C3%A3o-do-olhar-romantico. Acesso em: 12 dez. 2019.

GOMES, P. C. da C. O lugar do olhar: elementos para uma geografia da visibilidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2013. 320 p.

KNUDSEN, D. C.; METRO-ROLAND, M. M.; RICKLY-BOYD, J. M. Landscape studies and tourism research. In: HOWARD, P.; THOMPSON, I.; WATERTON, E. (Org.). Handbook of Landscape Studies. London: Routledge, 2013. p. 286-295.

LARSEN, J.; URRY, J. Gazing and performing. Environment and Planning D: Society and Space, v. 29, n. 1, p. 1110-1125, 2011. ISSN 14723433.Disponível em: https://doi.org/ 10.1068/d21410. Acesso em: 12 dez. 2019.

LÖFGREN, O. On holiday: a history of vacationing. Berkeley/Los Angeles: University of California Press, 1999. 321 p.

MACCANNELL, D. The tourist: a new theory of the leisure class. Berkeley/Los Angeles: University of California Press, 1999 [1976]. 231 p.

MACCANNELL, D. Tourist Agency. Tourist Studies, v. 1, n. 1, p. 23-37, 2001. ISSN 17413206. Disponível em: https://doi.org/10.1177/146879760100100102. Acesso em: 12 dez. 2019.

MACHADO, J. B. Análise da governança das águas da Bacia Hidrográfica da Lagoa Mirim, extremo sul do Brasil. 2012. 205 f. Dissertação (Mestrado em Gerenciamento Costeiro), Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande, 2012.

MATLESS, D. Introduction. In: ANDERSON, K.; DOMOSH, M.; PILE, S.; TRHIFT, N. (Org.). Handbook of Cultural Geography. London: Sage, 2002. p. 227-232.

MELLO, M. M. Repercussões de um projeto turístico: revitalização do Porto de Santa Vitória do Palmar (2006-2008). 2017. 116f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Turismo), Universidade Federal do Rio Grande, Santa Vitória do Palmar, 2017.

MENESES, U. B. de. A paisagem como fato cultural. In: YÁZIGI, E. (Org.). Turismo e paisagem. São Paulo: Contexto, 2002. p. 29-64.

METRO-ROLAND, M. M. Interpretating meaning: an application of Peircean Semiotics to tourism. Tourism Geographies, v. 11, n. 2, p. 270-279, 2009. ISSN 14701340. Disponível em: https://doi.org/10.1080/14616680902827225. Acesso em: 12 dez. 2019.

MIGLIARO, A. Por la frontera: una mirada psicosocial a los pescadores artesanales en la Cuenca de la Laguna Merín en el Uruguay. 2014. 118f. Dissertação (Mestrado em Psicología Social), Universidad de la República, Montevidéu, 2014.

MINCA, C. The tourist landscape paradox. Social & Cultural Geography, v. 8, n. 3, p. 433-453, jun. 2007. ISSN 14701197. Disponível em: https://doi.org/10.1080/ 14649360701488906. Acesso em: 12 dez. 2019.

MORIN, E. Introdução ao pensamento complexo. 5. ed. Porto Alegre: Sulina, 2015 [2005].

________. O Método. 5. ed. Porto Alegre: Sulina, 2011 [1991]. 4v.

PIRES, P. dos S. Marco teórico-metodológico de los estudios del paisaje: perspectivas de aplicación en la planificación del turismo. Estudios y Perspectivas en Turismo, v. 20, n. 3, p. 522-541, 2011. ISSN 03275841. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/1807/180717583001.pdf. Acesso em: 12 dez. 2019.

Portal da Agência de Desenvolvimento da Bacia da Lagoa Mirim. Disponível em: https://wp.ufpel.edu. br/alm/?page_id=2103. Acesso em: 01 ago. 2019.

Portal da Prefeitura Municipal de Santa Vitória do Palmar. Disponível em: https://santavitoriadopalmar.rs gov.br/municipio/cidade/. Acesso em: 18 jul. 2019.

Portal da Prefeitura Municipal do Rio Grande. Disponível em: http://www.riogrande.rs. gov.br/turista/#link. Acesso em: 18 jul. 2019.

Portal da Secretaria da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer do Rio Grande do Sul. Disponível em: https://www.turismo.rs.gov.br/regiao/43/regiao-costa-doce. Acesso em: 26 jul. 2019.

Portal do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade - ICMBio. Disponível em: http://www.icmbio.gov.br/portal/images/stories/o-que-fazemos/consultas_publicas/ RESUMO_EXECUTIVO_Ampliacao_da_ESEC_do_Taim.pdf. Acesso em: 18 dez. 2019.

PUCCINELLI, V. R. Educação ambiental e o participativismo autoritário da preservação: o caso da Estação Ecológica do Taim e a ecologização dos moradores da Vila da Capilha. 2016. 133f. Dissertação (Mestrado em Educação Ambiental), Universidade Federal do Rio Grande, 2016.

ROGER, A. Vida y muerte de los paisajes: valores estéticos, valores ecológicos. In: NOGUÉ, J. (Org.). El paisaje en la cultura contemporánea. Madrid: Biblioteca Nueva, 2008. p. 67-86.

RUDZEWICZ, L. Paisagens lacustres e práticas turísticas: "com os pés na água" ou "de costas para a água?" O caso da Laguna dos Patos, Rio Grande do Sul, Brasil. 2018. 294f. Tese (Doutorado em Geografia) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2018.

SANTAELLA, L. O que é semiótica? São Paulo: Brasiliense, 2012 [1983]. 80 p.

SANTOS, M. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. São Paulo: Edusp, 2002. 384 p.

________. O espaço do cidadão. 4. ed. São Paulo: Nobel, 1998. 142 p.

SCHÄFER, A. E.; LANZER, R.; PEREIRA, R. Atlas socioambiental Lagoas Costeiras I. Caxias do Sul: Educs, 2009. 372 p.

SCHREINER, G. de M. Proposta de cenários para a delimitação de Zona de Amortecimento de Impactos na Estação Ecológica do Taim. 2012. 103f. Dissertação (Mestrado em Gerenciamento Costeiro Integrado), Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande, 2012.

SHELLER, M.; URRY, J. (Org.). Tourism mobilities: places to play, places in play. London: Routledge, 2004. 256 p.

SILVA, A. E. Apropriação do Porto de Santa Vitória do Palmar-RS, por meio do lazer e do turismo cidadão. 2014. 64f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Turismo Binacional), Universidade Federal do Rio Grande, Santa Vitória do Palmar, 2014.

SOUZA, M. L. de. Os conceitos fundamentais da pesquisa sócio-espacial. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2013. 320 p.

SUERTEGARAY, D. M. A. Espaço uno e múltiplo. Scripta Nova, n. 93, 2001. ISSN 11389788. Disponível em: http://www.ub.edu/geocrit/sn-93.htm. Acesso em: 12 dez. 2019.

TERKENLI, T. S. Turismo e paisagem. In: LEW, A. A.; HALL, C. M.; WILLIAMS, A. M. (Org.). Compêndio de Turismo. Lisboa: Instituto Piaget, 2007. p. 381-390.

TUAN, Y.-F. Topofilia: um estudo da percepção, atitudes e valores do meio ambiente. Londrina: Eduel, 2012 [1974]. 342 p.

URRY, J. O olhar do turista: lazer e viagens nas sociedades contemporâneas. São Paulo: Nobel, 1996 [1990]. 231f.

VIEIRA, L. de F. dos S. A valoração da beleza cênica da paisagem do bioma pampa do Rio Grande do Sul: proposição conceitual e metodológica. 2014. 251f. Tese (Doutorado em Geografia), Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2014.

VILWOCK, J. A.; TOMAZELLI, L. J. Planície Costeira do Rio Grande do Sul: gênese e paisagem atual. In: BECKER, F. G.; RAMOS, R. A.; MOURA, L. de AZ. Biodiversidade: Regiões da Lagoa do Casamento e dos Butiazais de Tapes, Planície Costeira do Rio Grande do Sul. Brasília: MMA, 2007. p. 20-33.

WYLIE, J. Landscape and phenomenology. In: HOWARD, P.; THOMPSON, I.; WATERTON, E. (Org.). Handbook of Landscape Studies. London: Routledge, 2014. p. 54-65.

YÁZIGI, E. A importância da paisagem. In: YÁZIGI, E. (Org.). Turismo e paisagem. São Paulo: Contexto, 2002. p. 11-28.

Downloads

Publicado

29/03/2020

Como Citar

Kunz, J. G., & Castrogiovanni, A. C. (2020). Lagoa Mirim (Brasil/Uruguai): três versões turísticas de uma paisagem. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 6(4). https://doi.org/10.23899/relacult.v6i4.1735

Edição

Seção

V - Encontro Humanístico Multidisciplinar