Escola e docência: a necessidade de uma práxis enquanto pedagogia engajada

Autores

  • Pillar Alves Paladini FEBF-UERJ

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v5i5.1599

Palavras-chave:

cultura, política,

Resumo

O presente trabalho tem como propósito apresentar as atividades pedagógicas realizadas com as turmas de 5º ano no Colégio Pedro II. Abordando os conteúdos através de uma prática decolonizadora, antirracista e libertadora, coloca-se a formação docente no centro deste processo como parte essencial para uma pedagogia transgressora. Procurando entrelaçar as questões estruturais sociais e seus reflexos nos sujeitos que estão incluídos no processo educacional, o texto discorre acerca da conscientização das intencionalidades da prática educativa. Observando a escola enquanto instituição social e, portanto, dotada de objetivos e características que visam atender a uma demanda social, o texto aborda como a mesma pode ser um importante local para quebra de paradigmas e/ou de perpetuação de estigmas e discriminações.  

Biografia do Autor

Pillar Alves Paladini, FEBF-UERJ

Pedagoga pela Universidade Federal Fluminense (2010). Foi monitora concursada de Epistemologia das Ciências da Educação na UFF. Mestranda em Educação, Cultura e Comunicação na UERJ (FEBF), cursando pós-graduação em Alfabetização das Crianças das Classes Populares (UFF) e atua como professora nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental do Colégio Pedro II (concurso dedicação exclusiva).

 

Referências

CANDAU, Vera. Diferenças culturais, cotidiano escolar e práticas pedagógicas. Currículo sem Fronteiras, v.11, n.2, pp.240-255, Jul/Dez 2011.

FANON, Frantz. Cap: 5. A experiência vivida do negro (p.103-126). In: Pele negra, máscaras 00brancas/ Frantz Fanon; tradução de Renato da Silveira. – Salvador: EDUFBA, 2008.

FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1967.

hooks, bell. “Introdução” (p.9-24); “Pedagogia Engajada” (p.25-36). In: Ensinando a transgredir: a educação como prática da liberdade. Tradução de Marcelo Brandão de Cipola. – São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2013.

JESUS, Carolina M. de. Os negros (p.64-75). In: Diário de Bitita/ Carolina Maria de Jesus. – Sacramento: Editora Bertolucci, 2007.

LEITE, Regina Garcia. Alfabetização Responsabilidade de Todos. Revista Andes, Sâo Paulo, n. 15, 1989.

OLIVEIRA, Iolanda. A Construção Social e Histórica do Racismo e suas Repercussões na educação Contemporânea (p.257-281). In: Cadernos Penesb – FEUFF. (n.9) (dezembro 2007) Rio de Janeiro/ Niterói – EdUFF/ Quarter, 2007. Disponível em: http://www.penesb.uff.br/images/jdownloads/Publicacoes/Penesb-9_v7.2_capamiolo.pdf. Acesso em: 24/02/2016.

SCOTT, Joan Wallach. “Gênero: uma categoria útil de análise histórica”. Educação & Realidade. Porto Alegre, vol. 20, nº 2, jul./dez. 1995, pp. 71-99. Revisão de Tomaz Tadeu da Silva a partir do original inglês (SCOTT, J. W.. Gender and the Politics of History. New York: Columbia University Press, 1988. PP. 28-50.), de artigo originalmente publicado em: Educação & Realidade, vol. 15, nº 2, jul./dez. 1990. Tradução da versão francesa (Les Cahiers du Grif, nº 37/38. Paris: Editions Tierce, 1988.) por Guacira Lopes Louro. Disponível em: http://www.direito.mppr.mp.br/arquivos/File/SCOTTJoanGenero, acesso em: 02/01/2016.

UNESCO. Coleção HGA: possibilidades para metodologias emancipatórias. Disponível em http://www.unesco.org/archives/multimedia/?pg=33&s=films_details&id=2675. Acesso em: 20 de junho de 2017

Downloads

Publicado

31/05/2019

Como Citar

Paladini, P. A. (2019). Escola e docência: a necessidade de uma práxis enquanto pedagogia engajada. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 5(5). https://doi.org/10.23899/relacult.v5i5.1599

Edição

Seção

II - Seminário Latino-Americano de Estudos em Cultura