A produção ritualística de tambores no Samba de Cacete: conhecimentos ancestrais e prática cultural em Cametá - Pará/Brasil

Autores

  • Elisabete de Fátima Farias Silva Instituto de Geociências, Departamento de Geografia, Universidade Estadual de Campinas - Unicamp

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v5i5.1596

Palavras-chave:

Cametá, Conhecimento ancestral, experiência geográfica, Samba de Cacete, tambor.

Resumo

Relato de experiência do trabalho campo realizado na cidade paraense de Cametá, no Norte brasileiro, com mestres artesão produtores do “tamboro”, grande e robusto tambor tocado na manifestação cultural Samba de Cacete, em julho de 2017.  Esse e outros trabalhos de campos compõem uma investigação geográfica de doutorado em desenvolvimento acerca da ritualística do saber-fazer tambores que envolve conhecimentos ancestrais e um modo de ser-com a terra. O conhecimento ancestral dos mestres que produzem tambores é a grande fonte dessa pesquisa, eles são a voz, as mãos, a memória, a vontade de fazer, eles são os corpos que não estão registrados nos livros e que nos contam uma Geografia-Sul situada de uma cartografia latino-americana marcada no corpo-tambor.

Biografia do Autor

Elisabete de Fátima Farias Silva, Instituto de Geociências, Departamento de Geografia, Universidade Estadual de Campinas - Unicamp

Doutoranda pelo Instituto de Geociências, Departamento de Geografia, Unicamp, na linha "Dinâmica territorial: sistemas técnicos atuais e novas práticas sócio-espaciais". Mestre em Geografia pelo Instituto de Geociências e Ciências Exatas da UNESP, Campus de Rio Claro, na linha "Espaço, Cultura e Sociedade". Graduação (Licenciatura e Bacharelado) em Geografia pela UNESP, Campus de Ourinhos. Pesquisa atualmente nos campos da Geografia Humanista e Fenomenologia. Interesse nas temáticas cultura, linguagens, corpo, América Latina. Experiência em escolas da rede pública estadual e municipal no ensino fundamental II e ensino médio

Referências

BACHELARD, G. A poética do devaneio. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

DARDEL, E. O Homem e a Terra. São Paulo: Perspectiva, 2011.

FAPESPA - Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas do Pará. Estatísticas Municipais Paraenses: Cametá. Belém: Diretoria de Estatística e de Tecnologia e Gestão da Informação, 2015. Disponível em: <http://www.fapespa.pa.gov.br/upload/Arquivo/anexo/357. pdf?id=1463578473>. Acesso em: 14 out 2017.

IBGE – Instituto brasileiro de Geografia e Estatística. Cametá/PA. Enciclopédia dos Municípios Brasileiros. Rio de Janeiro: IBGE, 1957. v. 14, p. 328-329. Disponível em: <http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv27295_14.pdf>. Acesso em: 2 maio 2017.

MARANDOLA JR., E. Geografias do porvir: a fenomenologia com abertura para o fazer geográfico. SPOSITO, E.S. et al (Orgs.). A diversidade da geografia brasileira: escalas e dimensões da análise e da ação. Rio de Janeiro: Consequência, 2016c. p. 451-466.

NOGUERA, A. P.; PINEDA, J. A. Cuerpo-Tierra: epojé, disolución humano-naturaleza y nuevas Geografias-sur. Geograficidade, UFF, Niterói/RJ, v. 4, n. 1, p. 20-29, 2014. Disponível em: < http://periodicos.uff.br/geograficidade/article/view/12885>. Acesso em: 2 nov. 2017.

NOGUERA, A. P. El paso del sujeto/objeto al bucle-red-trama-de vida disolución de la epistemología moderna y emergencia de la filosofía ambiental. In: Noguera, A. P. (Org.) Emergencias de un pensamiento ambiental alternativo en América Latina. Manizales: Universidad Nacional de Colombia. p. 15-52, 2007.

OLIVEIRA, E. D. Filosofia da ancestralidade. Curitiba: Editora Gráfica Popular, 2007.

PARDO, J. L. Sobre los espacios pintar, escribir, pensar. Barcelona: Serbal, 1991.

SERPA, A. O trabalho de campo em geografia: uma abordagem teórico-metodológica. Boletim Paulista de Geografia. Associação dos Geógrafos brasileiros, São Paulo, n.86, p.7-24, 2006. Disponível em: <https://www.agb.org.br/publicacoes/index.php/boletim-paulista/article/view/725/608>. Acesso em: 2 jul. 2018.

SILVA, E. F. F. Entre corpos e lugares: experiências com a Congada e o Tambu em Rio Claro/SP. Mestrado (Dissertação em Geografia). UNESP, campus de Rio Claro, 2016.

Downloads

Publicado

31/05/2019

Como Citar

Silva, E. de F. F. (2019). A produção ritualística de tambores no Samba de Cacete: conhecimentos ancestrais e prática cultural em Cametá - Pará/Brasil. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 5(5). https://doi.org/10.23899/relacult.v5i5.1596

Edição

Seção

II - Seminário Latino-Americano de Estudos em Cultura

Artigos Semelhantes

1 2 3 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.