Estudos pós-coloniais e educação: diálogos com o currículo escolar e as relações étnico-raciais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v5i5.1581

Resumo

O século XX foi cenário de transformações políticas, econômicas e social em todo o planeta. Essas mudanças culminaram na fragmentação e dissipação das culturas no âmbito do multiculturalismo e a multipolarização do mundo. Isto surge na contramão do imperialismo bipolar eurocêntrico até então vigente.  As mudanças emergentes muito têm a ver com a descolonização da África e Ásia, seguido da migração e diáspora destes povos após a Segunda Guerra Mundial. Este fato resultou em mudanças drásticas no cenário internacional e ficou conhecido como período pós-colonial. Tais acontecimentos propiciaram produções teóricas voltadas para o novo contexto e análises críticas ao velho modelo colonial. Isto tomou forma dando origem a nova corrente teórica, o Pós-colonialisimo. Para os teóricos dessa corrente, o Pós-colonialismo propõe descolonizar o pensamento a partir da crítica ao modelo imperialista eurocentrado numa nova concepção de produção epistemológica do Sul para O sul. Nesse sentido, o Pós-colonialismo, ao considerar como relevante os saberes subalternos, contribui para problematizarmos a hierarquização de saberes presentes no currículo escolar, tanto o prescrito quanto o praticado. O estudo da História e Cultura Afro-brasileira e indígena na escola ainda tem se constituído como um desafio, pois as Leis 10.639/03 e 11.645/08 questionam a lógica hegemônica de uma cultura comum e impõem a necessidade de questionamento das práticas pedagógicas e curriculares que silenciam saberes de diferentes grupos presentes no interior da escola. Este artigo aborda as discussões acerca das possibilidades trazidas pelas teorias pós-coloniais para pensarmos a educação das relações étnico-raciais e a educação escolar indígena. Tomamos como base, para isso, as contribuições de Boaventura Santos, Anibal Quijano, Catherine Waslh, Vera Candau. Procuramos apontar de que maneira essas teorias contribuem para a pesquisa em currículo e a diversidade étnica, tal como proposto pelas Leis 10639/03 e 11645/08.

Biografia do Autor

Cledinea Carvalho Santos

Mestre em Cultura e Sociedade pela Universidade Federal da Bahia – UFBA. Professora na Rede Municipal de Ensino de Jaguaquara-Ba.

Wesley Santos de Matos

Graduado em História (UNEB). Mestre em Relações Étnicas e Contemporaneidade (UESB). Professor de História da Rede Estadual de Ensino da Bahia.

Benedito Eugenio

Doutor em Educação (UNICAMP). Professor da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Programa de Pós-graduação em Ensino (PPGEn).

Downloads

Publicado

31/05/2019

Como Citar

Santos, C. C., Matos, W. S. de, & Eugenio, B. (2019). Estudos pós-coloniais e educação: diálogos com o currículo escolar e as relações étnico-raciais. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 5(5). https://doi.org/10.23899/relacult.v5i5.1581

Edição

Seção

II - Seminário Latino-Americano de Estudos em Cultura