Sentidos sobre as línguas em contextos multilíngues a partir do discurso político-educacional

Autores

  • Laura Fortes UNILA - Universidade Federal da Integração Latino-Americana
  • Liz Leticia Martinez Ramirez UNILA - Universidade Federal da Integração Latino-Americana

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v5i5.1520

Palavras-chave:

Análise de Discurso, Bilinguismo no Paraguai. Multilinguismo.

Resumo

Este artigo apresenta os resultados de pesquisa realizada como parte de uma etapa do projeto Sentidos de línguas em contextos multilingues do discurso político e educacional. Como parte da metodologia escolhida, constituiu-se um arquivo que inclui leis e instrumentos normativos cujos conteúdos são relevantes tanto em termos de educação, quanto em termos político-linguísticos. Os documentos foram selecionados e analisados discursivamente, a fim de compreender os sentidos que constituem as relações entre as línguas no Paraguai, especificamente no campo educacional. Teorias com enfoque em uma abordagem translíngue foram mobilizadas para o estudo de práticas e políticas linguísticas a partir de uma visão crítica às orientações denominadas monolíngues. Discute-se como a construção dos sentidos sobre bilinguismo é instituída oficialmente, como se estabelecem as relações desses sentidos com orientações monolíngues e como estas afetam o âmbito político-educacional.

Biografia do Autor

Laura Fortes, UNILA - Universidade Federal da Integração Latino-Americana

Doutora em Letras; Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA); Membro do Grupo de Estudos e Pesquisa em Língua Estrangeira, Discurso e Identidade (LEDI-USP); Membro do Grupo de Pesquisa Linguagem, Política e Cidadania (UNILA).

Liz Leticia Martinez Ramirez, UNILA - Universidade Federal da Integração Latino-Americana

Acadêmica do Curso de Música; Universidade Federal da Integração Latino-Americana – UNILA; Bolsista de Iniciação Científica no Projeto O currículo como instrumento linguístico: ordem e organização de saberes em contextos educacionais multilíngues e translíngues (UNILA-PRPPG-2016-2018).

Referências

BAREIRO-SAGUIER, R. De nuestras lenguas y otros discursos. Asunción: Universidad Católica Nuestra Señora de la Asunción, 1990.

CANAGARAJAH, A. S. Translingual Practice: Global Englishes and Cosmopolitan Relations. New York and Abingdon: Routledge, 2013.

CAVALCANTI, M. C. Estudos sobre educação bilíngue e escolarização em contextos de minorias linguísticas no Brasil. In: DELTA: Documentação de Estudos em Linguística Teórica e Aplicada, São Paulo, v. 15, p. 385-417, 1999.

FERREIRA, M. C. L. Da ambiguidade ao equívoco: a resistência da língua nos limites da sintaxe e do discurso. Porto Alegre: Ed. Universidade/UFGRS, 2000.

FORTES, L. O currículo como instrumento linguístico: ordem e organização de saberes em contextos educacionais multilíngues e translíngues. Projeto de Pesquisa em andamento. UNILA. Foz do Iguaçu, 2018.

GARCIA, O.; YIP, J. Translinguagens: Recomendações para educadores. Iberoamérica Social: Revista-Red de Estudios Sociales IX, pp. 164 - 177, Ene 2018.

GUIMARÃES, E. Brasil: País Multilíngue. Ciência e Cultura. São Paulo. Vol. 57. n. 2. p. 22-23. Abril/Jun. 2005. Disponível em: <http://cienciaecultura.bvs.br/pdf/cic/v57n2/a14v57n2.pdf> Acesso em: 30 jun. 2015.

MELIÁ, B. [1973] Diglossia en el Paraguay (o la comunicación desequilibrada). In: ORLANDI, E. P. (org.) Política Linguística na América Latina, SP: Pontes, 1988.

NIRO, M. El guaraní como lengua oficial: entre el nacionalismo y la integración regional. In: CELADA, M; FANJUL, A. P.; NOTHSTEIN, S. (coords.) Lenguas en un espacio de integración: acontecimientos, acciones, representaciones. Buenos Aires: Biblos (2010).

PARAGUAY. Constitución de la República de Paraguay. Asunción, 1967.

PARAGUAY. Constitución de la República de Paraguay. Asunción, 1992.

PARAGUAY. Ley General de Educación nº 1264. Asunción, 1998.

PARAGUAY. Ley de Lenguas nº 4251. Asunción, 2011.

PARAGUAY: Ministerio de Educación y Cultura. Actualización Curricular del Bachillerato Científico de la Educación Media. Plan Común: Área Lengua, Literatura y sus Tecnologías. Asunción: MEC, 2014.

PAYER, M. O. Memória da língua: imigração e nacionalidade. Tese de Doutorado, IEL, UNICAMP, 1999.

PÊCHEUX, M. [1982] Ler o arquivo hoje. In: ORLANDI, E. (org.) [et al.] Gestos de leitura: da história no discurso. 3ª ed. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2010. p. 49-59.

ROCHA, C. H.; MACIEL, R. F. Ensino de língua estrangeira como prática translíngue: articulações com teorizações bakhtinianas. DELTA: Documentação de Estudos em Linguística Teórica e Aplicada, v. 31, p. 411-445, 2015.

VERÓN, M. A. Paraguay: una nación pluricultural con dos lenguas oficiales. Revista de Llengua i Dret, Journal of Language and Law, núm. 67, 2017, p. 106-128. DOI: 10.2436/rld.i67.2017.2948.

Publicado

31/05/2019

Como Citar

Fortes, L., & Ramirez, L. L. M. (2019). Sentidos sobre as línguas em contextos multilíngues a partir do discurso político-educacional. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 5(5). https://doi.org/10.23899/relacult.v5i5.1520

Edição

Seção

II - Seminário Latino-Americano de Estudos em Cultura