Cerâmica Tupiguarani de contato: relações interculturais às margens do Rio Ivaí-PR

Autores

  • Renata de Oliveira Manfio Universidade Federal da Integração Latino-Americana

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v5i5.1506

Palavras-chave:

cerâmica tupi-guarani, patrimônio cultural, populações indígenas, relações interculturais, sítios arqueológicos

Resumo

Este trabalho resulta de uma experiência de salvamento arqueológico em um sítio situado às margens do rio Ivaí no estado do Paraná. Realizo uma breve discussão em relação às relações interculturais, enfatizando a população Guarani mais precisamente na influência do outro (europeu) em relação à suas técnicas de confecção de vasilhas de cerâmica a partir de alguns dados coletados no sítio arqueológico PR-FL29 Dois Palmito. Com base nesses dados, são propostas algumas hipóteses para se entender grande parte da dizimação dos mesmos nesta região.

 

Biografia do Autor

Renata de Oliveira Manfio, Universidade Federal da Integração Latino-Americana

Historiadora, especialista em Arqueologia, mestranda do PPG- Interdisciplinar em Estudos Latino-Americanos

Referências

Referências

CADERNO ESTATÍSTICO MUNICÍPIO DE SÃO PEDRO DO IVAÍ – PARANÁ. Disponível em: <http://www.ipardes.gov.br/cadernos/MontaCadPdf1.php?Municipio=86945>. Acesso em 28 dez 2018.

CHMYZ, Igor. Pesquisas arqueológicas no alto e médio rio Iguaçu. In: Programa Nacional de Pesquisas Arqueológicas 3. Resultados Preliminares. 3º ano, 1967/ 68. Publicações Avulsas N° 13. Museu Paraense Emílio Goeldi, p.103-131, 1969.

__________. Arqueologia e história da vila espanhola de Ciudad Real do Guairá. Cadernos de Arqueologia. Paranaguá: Museu de Arqueologia e Artes Populares, 1 (1): 7-103, 1976.

__________. Contatos interétnicos verificados em sítios arqueológicos no Estado do Paraná, Brasil. Hombre y Cultura. Panamá, V. 3, N° 2, p. 5-19, 1977.

__________. Terminologia arqueológica brasileira para cerâmica. Segunda edição revista e ampliada. Cadernos de Arqueologia. Universidade Federal do Paraná (1): 119148, 1976.

CHMYZ, Igor; BROCHIER, Laércio L. Proposta de Zoneamento Arqueológico para o Município de Curitiba. Arqueologia - Revista do Centro de Estudos e Pesquisas Arqueológicas/UFPR. Curitiba, V. 8, p. 35-60, 2004.

CHMYZ, I.; SGANZERLA, Eliane M.; VOLCOV, Jonas E.; BORA, Eloi; CECCON, Roseli S. A arqueologia da área da LT 750 kV Ivaiporã-Itaberá III, Paraná – São Paulo. Arqueologia - Revista do Centro de Estudos e Pesquisas Arqueológicas/UFPR. Curitiba, V. 5, p. 1-305, 2008.

CHMYZ, I.; SGANZERLA, Eliane M.; VOLCOV, Jonas E.; BORA, Eloi; CECCON, Roseli S. Arqueologia da área da Mina Dois Irmãos, em São Mateus do Sul - Paraná. Arqueologia - Revista do Centro de Estudos e Pesquisas Arqueológicas/UFPR, Curitiba, V. 6, p. 1-147, 2009.

IBGE, Cidades-Paraná. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/pr/sao-pedro-do-ivai/panorama . Acesso em 28 dez. 2018.

MAACK, Reinhard. Geografia Física do Estado do Paraná. Curitiba: Universidade Federal do Paraná e Instituto de Biologia e Pesquisa Tecnológica, 1968.

MARTINS, Romário. História do Paraná. Curitiba: Fundação Cultural de Curitiba. (Coleção Farol do Saber), 1995. p. 471.

MEGGERS, B. J.; EVANS, C. Como interpretar a linguagem da cerâmica: manual para arqueólogos. Washington, D. C., Smithsonian Institution, 1970.

MOTA, Lúcio Tadeu; ASSIS; Valéria Soares. Populações Indígenas no Brasil: histórias, culturas e relações interculturais. Maringá: Eduem, 2008.

MOTA, Lúcio Tadeu; NOVAK, Éder da Silva. Os kaingang do vale do Rio Ivaí-PR: História e relações interculturais. Maringá: Eduem, 2008.

NOELLI, Francisco S. Sem Tekoha não há Tekó: em busca de um Modelo Etnoarqueológico da Aldeia e da Subsistência Guarani e sua aplicação a uma área de domíneo no Delta do Jacuí – RS. Porto Alegre. Dissertação de Mestrado PUC-RS, 1993.

PEÑA, A.P.; SOARES, V.C.N.; RAMOS, M.P.M; BORGES, L.A.O.. Violado o primeiro registro de sepultamento em urna funerária nas cavernas da região de Guarani de Goiás. In: RASTEIRO, M.A.; SALLUN FILHO, W.(orgs.) CONGRESSO BRASILEIRO DE ESPELEOLOGIA, 33, 2015. Eldorado. Anais... Campinas: SBE, 2015. p.33-37. Disponível em: http://www.cavernas.org.br/anais33cbe/33cbe_033-037.pdf Acesso em: 28 dez. 2018.

PARELLADA, Claudia Inês. O Paraná espanhol: cidades e missões jesuíticas no Guairá. In: Secretaria de Estado da Cultura do Paraná (org) Missões: conquistando almas e territórios, Curitiba: Imprensa Oficial, 2009. p. 59-80.

ROGGE, Jairo Henrique. Fenômenos de fronteira: um estudo das situações de contato entre os portadores das tradições cerâmicas pré-históricas no Rio Grande do Sul. Pesquisas Antropologia. São Leopoldo, Nº 62, p 1-125, 2005.

VOLCOV, Jonas Elias. CERÂMICA TUPIGUARANI E OS PROCESSOS DE INTERAÇÃO CULTURAL NO ALTO RIO IGUAÇU, PR. Curitiba. Universidade Federal do Paraná - Dissertação de Mestrado, 2011. Disponível em: https://www.acervodigital.ufpr.br/bitstream/handle/1884/27058/Dissertacao%20Jonas%20Elias%20Volcov.pdf?sequence=1. Acesso em 28 dez. 2018.

WACHTEL, Nathan. A Aculturação. In: LE GOFF, Jacques; NORA, Pierre (Org.). História: novos problemas. 3ª edição. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1988.

Downloads

Publicado

31/05/2019

Como Citar

Manfio, R. de O. (2019). Cerâmica Tupiguarani de contato: relações interculturais às margens do Rio Ivaí-PR. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 5(5). https://doi.org/10.23899/relacult.v5i5.1506

Edição

Seção

II - Seminário Latino-Americano de Estudos em Cultura