Memórias do Trabalho da Leveza: as Experiências dos Mestres e Mestras nas Artes de Miriti (Abaetetuba-PA)

Autores

  • CLAUDETE DO SOCORRO QUARESMA DA SILVA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v5i5.1503

Palavras-chave:

História, Memória, estudos em cultura,

Resumo

O presente trabalho analisa experiências vividas em memórias construídas e narradas por mestres e mestras da artesania do miriti do município de Abaetetuba, no Pará, os quais transformam partes da folha e do fruto da palmeira Mauritia flexuosa, popular miritizeiro, em brinquedos, cestarias, bijuterias, chapéus e outros objetos artísticos e artesanais. Detentores de saberes de um ofício tradicional na Amazônia Brasileira, homens e mulheres em circuitos de tradições orais e culturais reproduzem e traduzem cotidianamente relações de trabalho, sociabilidades, conflitos e disputas nas diversas esferas da vida. Abaetetuba emerge como lócus da pesquisa porque a história da cidade se confunde com a própria história da produção, comercialização e circulação dos famosos brinquedos de miriti. Ali se constituiu um dos centros de produção dos brinquedos de miriti mais conhecidos da Amazônia Oriental, registrado como patrimônio cultural do Estado do Pará. Neste texto, cruzando a Etnografia com a História Oral enfatizam-se análises a respeito das relações constituídas entre os mestres e mestras da arte em miriti e o ente público Municipal, Estadual e Federal percebidas nas interpretações do vivido narradas pelos (as) mestres (as). Visa construir interlocuções entre as narrativas dos (as) artesãos (ãs) e a proposta epistemológica dos estudos culturais e pós-coloniais no que tange a dialética da luta cultural e a leitura do processo histórico a partir da experiência cotidiana dos diferentes agentes e suas relações de confrontações, entrelaçamentos, negociações e empréstimos recíprocos. Por fim, assinala a importância de se compreender que na cultura a experiência dos diferentes sujeitos, ou grupos sociais, ou instituições onde estes agentes se encontram, travam relações de troca e sociabilidade, força e poder no âmbito das práticas sociais construídas no dia a dia por homens e mulheres que fazem a história acontecer e movimentam o processo histórico local e regional.

Biografia do Autor

CLAUDETE DO SOCORRO QUARESMA DA SILVA, UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ

Funcionária Pública da rede estadual de Ensino do Estado do Pará. Doutoranda em História Social da Amazônia (UFPA). Mestra em Educação (UEPA); Especialista em: História da Amazônia; Gestão Escolar. Bacharel e Licenciada Plena em História. Integra os Grupos de Pesquisa: Culturas e Memórias Amazônicas (CUMA-UEPA); Grupo de Estudos Culturais na Amazônia (GECA-UFPA). Docente do Ensino Superior/ PARFOR das disciplinas História da Educação na Amazônia; História da Educação; Estágio Supervisionado I,II,III,IV e Prática Curricular V: História e Interdisciplinaridade. Docente do Ensino Fundamental e Médio da disciplina História. Tem experiência em Gestão Escolar e docência na área de História, atuando principalmente nos seguintes temas: história,educação, memória, cultura, cultura Amazônica, brinquedo de miriti e saberes populares.

Referências

GARCÍA CANCLINI, Néstor. Consumidores e cidadãos: conflitos multiculturais da globalização. 7 ed. Rio de Janeiro: Editora da UFRJ, 2008. (Obra completa)

GEERTZ, Clifford. Uma Descrição Densa: Por uma Teoria Interpretativa da Cultura. In: A Intepretação das Culturas. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1989, p. 13-41. (Capítulo de Livro)

_______. Estar Lá: A Antropologia e o Cenário da Escrita. In: Obras e Vidas: o Antropólogo Como Autor. Tradução Vera Ribeiro. 3. ed. Rio de Janeiro: UFRJ, 2005, p. 11-39. (Capítulo de Livro)

GOMES, Jones da Silva. Cidade da Arte: uma poética da resistência nas margens de Abaetetuba. Tese (Doutorado em Sociologia), Universidade Federal do Pará, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais, Belém, 2013. (Tese)

HALBWACHS, Maurice. A Memória Coletiva. Tradução de Laís Teles Benoir. São Paulo: Centauro, 2004. (Obra completa)

HALL, Stuart. Estudos Culturais: dois paradigmas. In. Da Diáspora: identidades e mediações. Tradução Adelaine La G. Resende [et.al.]. Belo Horizonte: Editora: UFMG. Brasília: Representação da Unesco no Brasil, 2003. P. 131-159. (Capítulo de Livro)

__________. Notas sobre a Desconstrução do “Popular”. In. Da Diáspora: identidades e mediações. Tradução Adelaine La G. Resende [et.al.]. Belo Horizonte: Editora: UFMG. Brasília: Representação da Unesco no Brasil, 2003. P. 248-264. (Capítulo de Livro).

__________. A centralidade da cultura: notas sobre as revoluções culturais do nosso tempo. Revista Educação e Realidade, Porto Alegre: v. 22, nº. 2, jul./dez. 1997. ISSN 2175-6236 (versão online). Disponível em: https://seer.ufrgs.br/educacaoerealidade/issue/view/3030/showToc. Acesso em: 10 Mar. 2015. (Artigo em Periódico Digital)

LEITE, Daniel da R. Girândolas. Belém: IOEP, 2009. (Obra completa)

LOBATO, Maria de Nazaré C. Nossa Arte, Nossa Vida. Abaetetuba, 2001. [S.I. – s.n.]. (Obra completa)

LOUREIRO, João de J. P.; OLIVEIRA, Jarbas. Da cor do norte: brinquedos de miriti. Fortaleza: Lumiar Comunicação e Consultoria, 2012. (Obra completa)

MARCON, Telmo. Memória, história e cultura. Chapecó: Argos, 2003. (Obra completa)

POLLAK, Michael. “Memória e identidade social”. Estudos Históricos, Rio de Janeiro: v. 5, n.10, p. 200-212,1992. ISSN (versão online): 2178-1494. Disponível em: http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/reh/issue/view. Acesso em 16 Ago. 2010. (Artigo em Periódico Digital)

PORTELLI, Alessandro. História Oral como Arte da Escuta. Tradução Ricardo Santiago. São Paulo: Letra e Voz, 2016. (Obra completa).

_________. O que faz a História Oral diferente. Projeto História, SP: Educ, v. 14, p. 25-39 Jan./Jun. 1997. ISSN 2176-2767 (versão online). Disponível em: http://revistas.pucsp.br/revph/issue/view/788/showToc (Artigo em Periódico Digital)

Downloads

Publicado

31/05/2019

Como Citar

SILVA, C. D. S. Q. D. (2019). Memórias do Trabalho da Leveza: as Experiências dos Mestres e Mestras nas Artes de Miriti (Abaetetuba-PA). RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 5(5). https://doi.org/10.23899/relacult.v5i5.1503

Edição

Seção

II - Seminário Latino-Americano de Estudos em Cultura