O Ensino das Artes na Escola Indígena Wakõmēkwa: diálogo entre os agentes sociais e a cultura tradicional

Autores

  • Raquel Castilho Souza Universidade Federal do Tocantins
  • Adriana dos Reis Martins Universidade Federal do Tocantins
  • Karylleila Santos Andrade Universidade Federal do Tocantins

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v5i5.1481

Palavras-chave:

Cultura tradicional, escola indígena, ensino das Artes, povo Xerente.

Resumo

Esse estudo é resultado de uma pesquisa que está sendo realizada na Escola Indígena Wakõmēkwa, da comunidade Riozinho Kakumhu, localizado no estado do Tocantins, por meio de procedimentos metodológicos da observação participante, de cunho etnográfico. Após observações in loco, verificou-se que o grupo de professores almeja ter atividades de capacitação e de formação continuada, no sentido de (re)vitalizar a cultura do povo Xerente na comunidade, objetivando a ressignificação da identidade. Assim, essa pesquisa tem como objetivo desenvolver o Ensino de Arte em uma dimensão educativa, de modo que possa contribuir para um diálogo intercultural, pluriétnico e plurilíngue, a partir da experiência artística como prática social na Escola Estadual Indígena Wakõmēkwa. Acreditamos que os alunos, por meio de uma experiência artística, podem ser protagonistas e criadores de um trabalho que estabeleça um diálogo entre Arte e Cultura. Os autores que sustentam as discussões teóricas perpassam pelos estudos de Aguirre (2009), Lagrou (2009), Moreira e Candau (2014), bem como os documentos oficiais que regulamentam a Educação Escolar Indígena. Desse modo, pretendemos auxiliar os professores da escola em suas práticas educativas, por meio de produção de materiais didáticos-pedagógicos e oficinas, para o estímulo da revitalização da cultura Xerente.

Biografia do Autor

Raquel Castilho Souza, Universidade Federal do Tocantins

Raquel Castilho Souza é Mestre em Educação, Doutoranda em Artes pela Unesp e leciona as disciplinas Psicologia da Aprendizagem e Didática nos cursos de Licenciatura em Filosofia e Teatro, Universidade Federal do Tocantins, em Palmas (TO).

Adriana dos Reis Martins, Universidade Federal do Tocantins

Mestre em Música; Doutoranda da Unesp; Universidade Federal do Tocantins; Palmas, Tocantins, Brasil

Karylleila Santos Andrade, Universidade Federal do Tocantins

Doutora em Linguística; Programa de Pós-Graduação em Letras, Universidade Federal do Tocantins; Bolsista Produtividade do CNPq PQ2; Palmas, Tocantins

Referências

Referências

AGUIRRE, I. Imaginando um futuro para a educação artística. Trad. Inés Oliveira Rodrigues e Danilo de Assis Clímaco. Santa Maria: Editora UFSM, 2009. Disponível em: <http://docslide.com.br/documents/imaginando-um-futuro-para-a-educacao-artistica-imanol-aguirre.html>. Acesso em: 20 abr. 2016.

BRASIL. Referencial curricular nacional para as escolas indígenas/Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998.

BRASIL. Plano nacional de educação. Brasília: Senado Federal, UNESCO, 2001.

BRASIL. MEC. Referencial curricular nacional para as escolas indígenas. Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/ SEF/DPEF, 1998.

BRASIL. MEC. Base Nacional Comum Curricular. 3ª versão revista. Ministério da Educação. Brasília, 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Referenciais para a formação de professores indígenas. Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC, SEF, 2002.

BRASIL. LDB: Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional: Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. 8. ed. Brasília: Câmara dos Deputados, Edições Câmara, 2013.

BRASIL. RESOLUÇÃO CNE/CP Nº 2, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2017. Institui e orienta a implantação da Base Nacional Comum Curricular. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/wpcontent/uploads/2018/04/RESOLUCAOCNE_CP222DEDEZEMBRODE2017.pdf>. Acesso em: 27 dez. 2018.

HENRIQUES, R. et al. (Orgs.). Educação Escolar Indígena: diversidade sociocultural indígena ressignificando a escola. Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade. Brasília: Sedac/MEC, 2007.

LAGROU, Els. Arte indígena no Brasil: agência, alteridade e relação. Belo Horizonte: C/ Arte, 2009.

MOREIRA, A. F.; CANDAU, V. M. Currículos, disciplinas escolares e culturas. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.

MUNIZ, S. de S. Educação Escolar Indígena no Estado do Tocantins: uma trajetória histórica do curso de capacitação ao curso de formação do Magistério Indígena. Dissertação - Programa de Pós-Graduação Em Letras - PPGL: Ensino De Língua E Literatura Da Universidade Federal Do Tocantins, UFT, 2017, 144 p.

PENTEADO, A.; CARDOSO JUNIOR, W. Arte, cultura e sujeitos nas escolas: os lugares de poder. In: MOREIRA, A. F.; CANDAU, V. M. (Orgs.). Currículos, disciplinares escolares e culturas. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014, p. 215-254.

SANTOS, J. L. dos. O que é Cultura. 15. ed. São Paulo: Brasiliense, 1994.

SANTOS, M. O lugar e o cotidiano. In: SANTOS, Boaventura de Sousa; MENESES, Maria Paula. (Orgs.). Epistemologias do Sul. São Paulo: Cortez, 2010, p. 584-602.

SOUZA, R. C. Perspectivas e desafios da educação intercultural indígena no estado do Tocantins-TO. 2018. 19 p.

SOUZA, R. C. A Educação Escolar Indígena Intercultural e o Ensino das Artes: um olhar sobre as práticas da Escola Wakõmẽkwa na Comunidade Riozinho Kakumhu – Povo Xerente – Tocantins. 2019. 258f. Tese de Doutorado em Artes. Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – Unesp, SÃO PAULO, 2019.

TOCANTINS. Lei nº 1038, de 22 de dezembro de 1998. Publicado no Diário Oficial nº 753. Governador do Estado do Tocantins - Assembleia Legislativa do Estado do Tocantins. Disponível em: . Acesso em: 10 abr. 2018.

TOCANTINS. Lei nº 78, de 20 de junho de 2007. Governador do Estado do Tocantins – Secretaria da Educação e Cultura, Conselho Estadual de Educação.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS – UFT. Interculturalidade, Identidade e Memória: desafios socioculturais, midiáticos e educacionais nas comunidades Riozinho e Salto, Povo Xerente, no Estado do Tocantins. Projeto de Pesquisa e Extensão. Palmas: Universidade Federal do Tocantins – UFT, 2016.

Downloads

Publicado

31/05/2019

Como Citar

Souza, R. C., Martins, A. dos R., & Andrade, K. S. (2019). O Ensino das Artes na Escola Indígena Wakõmēkwa: diálogo entre os agentes sociais e a cultura tradicional. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 5(5). https://doi.org/10.23899/relacult.v5i5.1481

Edição

Seção

II - Seminário Latino-Americano de Estudos em Cultura