Orações Relativas: Uma Reflexão Sobre o Uso Dessas Ferramentas no Ensino Médio

Autores

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v2i1.147

Resumo

O presente trabalho versará sobre as estratégias de formação das orações relativas empregadas no português brasileiro, vinculando-se, portanto, à área de Linguística. O objetivo deste estudo consiste em identificar o processo preferencialmente usado pelos candidatos ao vestibular da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), com o intuito de fazer um diagnóstico do conhecimento linguístico dos alunos de ensino médio em um contexto de uso monitorado de linguagem. Esse diagnóstico terá repercussões significativas no trabalho com a língua materna, visto que poderá trazer subsídios para o emprego de metodologias de trabalho capazes de aprimorar o conhecimento de linguagem dos estudantes brasileiros. Para alcançar esse objetivo, foram analisadas, até o presente momento, cinquenta redações. Parte dos candidatos cujos textos foram analisados parecem evitar as construções relativas, produzindo redações com estruturas sintáticas indicadoras de um nível de complexidade e de planejamento relativamente rasos. Por outro lado, identificou-se, em certas dissertações, o uso apropriado do relativo com a preposição exigida pelo verbo, o que parece indicar a sobrevivência dessa estrutura na linguagem escrita dos estudantes brasileiros, e a necessidade de emprego de uma metodologia de trabalho capaz de ampliar o conhecimento de linguagem dos alunos de ensino médio.


Palavras chaves
: Orações Relativas, Pronomes Relativos, Sintaxe, Linguística.              

Metrics

Carregando Métricas ...

Referências

BADARACCO, LUCAS. A Análise da relativização em uma variedade culta do português brasileiro escrito. Pelotas: UFPel, 2014.

BAGNO, MARCOS. Português ou brasileiro? Um convite à pesquisa. São Paulo: Parábola, 2002.

COLLISCHONN, GISELA. O uso de construções relativas em textos dissertativos do CV/2003: algumas reflexões. In Redação Instrumental. Porto Alegre: UFRGS-COPERSE, 2003.

CUNHA, C.; CINTRA, L. F. L. Nova gramática do português contemporâneo.

ed. Rio de Janeiro: Lexikon, 2008.

LUFT, C. P. Língua e Liberdade: Por uma nova concepção da língua materna.São Paulo: Ática, 2002.

Downloads

Publicado

09/03/2016

Como Citar

de Mattos, P. S., Alves, O. P., & Cardoso, P. F. E. (2016). Orações Relativas: Uma Reflexão Sobre o Uso Dessas Ferramentas no Ensino Médio. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 2(1), 350–357. https://doi.org/10.23899/relacult.v2i1.147

Edição

Seção

Dossiê - Formação Acadêmica, Educação e Sociedade