“Antes de dançar o Coco era como estar no mundo, mas não existir”: experiências dançantes de mulheres em contextos de políticas públicas culturais no Cariri Cearense

Autores

  • Camila Mota Farias Universidade Estadual do Ceará

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v5i5.1445

Palavras-chave:

Dança do Coco, Experiências Dançantes, Políticas Públicas, Cariri.

Resumo

Objetivamos investigar a experiência dançante de mulheres brincantes de Coco no Cariri cearense, em um contexto marcado por políticas públicas culturais, compreendendo a relação existente entre o Estado, organizações não governamentais e os saberes/fazeres populares. A dança do Coco é uma prática de origem afro-indígena encontrada no nordeste brasileiro, no Ceará destaca-se como dança de homens pescadores. Todavia, o espaço escolhido para estudo localiza-se no sertão, no qual esta dança é produzida, sobretudo, por mulheres agricultoras que assumem os papéis de dançadeiras e de mestras. Identificamos que estas mulheres se iniciaram na dança a partir de 1979, com o incentivo de políticas públicas culturais. Neste contexto foram formados grupos para dançar Coco, o que envolve uma espetacularização da dança, constituindo uma nova estética da brincadeira, marcada, por exemplo, pela inserção de um figurino próprio, fazendo-a migrar das comunidades rurais para os centros das cidades onde passaram a ser exibidas em palcos e praças. Apesar de este contexto deslocar territorialmente a dança e, também, promover novos significados e ritualizações em seu fazer, por meio de um jogo de poderes ocorre um processo de reinvenção dessas mulheres que passam a experimentar seus corpos e suas existências de uma outra forma, ressignificando o viver por intermédio do dançar. Assim, podemos produzir uma análise que compreenda as políticas culturais como mediadoras que, junto às experiências dos sujeitos, as suas subjetividades, promovem construções identitárias por meio de uma experimentação de fazeres poéticos. 

Biografia do Autor

Camila Mota Farias, Universidade Estadual do Ceará

Mestra em História, especialista em História do Brasil, graduada em História, estudante de Doutorado em Sociologia. Especialista me estudos sobre danças populares.

Referências

ANDRADE, Mário de. Os Cocos. Belo Horizonte: Itatiaia, 2002.

CARVALHO, José Jorge de. ‘Espetacularização’ e ‘canibalização’ das culturas populares na América Latina. Revista ANTHROPOLÓGICAS, Recife, v.21, p.39-76, 2010.

DAMASCENO, Francisco José Gomes. Experiências Musicais: em busca de uma aproximação conceitual. In: DAMASCENO, F.; MENDONÇA, A. (Org.). Experiências Musicais. Fortaleza: Prefeitura Municipal de Fortaleza – PMF / EDUECE, 2008.

DIAS, Carlos Rafael. Da flor da terra aos guerreiros cariris: representações e identidades do Cariri cearense (1855-1980). 2014. 169 f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande, 2014.

LIGIÉRO, Zeca. O Conceito de “motrizes culturais” aplicados às práticas perfomativas afro-brasileiras. Revista PÓS ciências sociais, v.8, n.16, p.129-144, jul/dez. 2011. ISSN 2236-9473. Disponível em: http://www.periodicoseletronicos.ufma.br/ Acesso em 11 jul. 2018.

PINHEIRO, Irineu. Efemérides do Cariri. Fortaleza: Edições UFC, 2010.

SAMPAIO, Dorian; COSTA, Lustosa da. Anuário do Ceará. Fortaleza: Stylus, 1973.

SEMEÃO, Jane. Os intelectuais do Instituto Cultural do Cariri e sua atuação na (re)invenção do Cariri Cearense (1953-1970). In: Encontro Estatual de História, 12., 2014, São Leopoldo. Anais do XII Encontro Estadual de História ANPUH/RS, São Leopoldo, 2014.

SILVA NETO, Basilio. Perda da vegetação natural na Chapada do Araripe (1975/2007) no estado do Ceará. 2013. 185 f. Tese (Doutorado) – Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2013.

Downloads

Publicado

31/05/2019

Como Citar

Farias, C. M. (2019). “Antes de dançar o Coco era como estar no mundo, mas não existir”: experiências dançantes de mulheres em contextos de políticas públicas culturais no Cariri Cearense. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 5(5). https://doi.org/10.23899/relacult.v5i5.1445

Edição

Seção

II - Seminário Latino-Americano de Estudos em Cultura