A esportivização das políticas sociais no sul do RS: discursos e blasfêmias

Autores

  • Mauricio Cravo dos Reis Universidade Federal do Rio Grande http://orcid.org/0000-0003-1986-7395
  • Méri Rosane Santos da Silva Universidade Federal do Rio Grande

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v5i1.1383

Palavras-chave:

discursos, esporte, políticas sociais,

Resumo

Este artigo aborda a temática da esportivização das políticas sociais na região sul do Rio Grande do Sul, mapeando os projetos sociais esportivos existentes e após analisando narrativas recorrentes da prática oriunda dessas políticas. Pautado numa perspectiva pós-estruturalista, o estudo caracteriza-se como qualitativo, na qual utiliza-se de documentos oficiais e como instrumento de produção de dados a entrevista semiestruturada, realizada com proponentes de projetos sociais esportivos de nove munícipios pertencentes a região. Entre os discursos enfatizados pelos proponentes, pode-se destacar a utilização do esporte como meio para salvação dos sujeitos, distanciamento da violência e das drogas, ocupação do tempo ocioso e por último, a complementação à educação física escolar. Diante de tal cenário, foi possível perceber que tais políticas, regulam, controlam e normalizam os sujeitos delas participantes, caracterizando novos modos de vida, diferentes formas de ser e estar inserido na sociedade. 

Referências

BOIXADÓS, Marcé et al. Papel de los agentes de socialización en deportistas em edad escolar. Revista de pisicilogia del deporte. Barcelona, v. 7, n. 2, p. 295-310, 1998.

CORREIA, Marcos Miranda. Projetos sociais em educação física, esporte e lazer: reflexões preliminares para uma gestão social. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Campinas, v. 29, n. 3, p. 7-208, maio de 2008.

FRAGA, Alex Branco. Corpo, identidade e bom-mocismo. Belo Horizonte: Autêntica, 2000.

GAWRYSZEWSKI, Bruno. Políticas públicas de lazer para a juventude pobre. Revista movimento, Porto Alegre, v.12, n. 03, p. 265-278, setembro/dezembro de 2006.

GOMES, Maria de Fátima Cabral Marques. Avaliação de políticas sociais e cidadania: pela ultrapassagem do modelo funcionalista clássico. In: SILVA, Maria Osanira. Avaliação de políticas e programas sociais: teoria & prática. São Paulo: Veras editora, 2001.

GONÇALVES, Maria Alice Rezende. A Vila Olímpica da Verde e Rosa. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2003.

GUEDES, Simoni Lahud, DAVIES, Julio D’Angelo, RODRIGUES, Michele Antunes, SANTOS, Rafael Medeiros. Projetos Sociais Esportivos: Notas de pesquisa. XII Encontro Regional de História, Rio de Janeiro, 2006.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli. Pesquisa em Educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EDU, 1986.

MACHADO, Paula Xavier et al. O impacto de um projeto de educação pelo esporte no desenvolvimento infantil. v.11 n.1 Campinas jun. 2007

MARSHALL, Thomas.Humprey. Cidadania, classe social e status. Rio de Janeiro: Zahar, 1967.

MARTINS, César Augusto Ávila. No trabalho de pescadores artesanais a lagoa dos patos vive e dá viva. In: Revista Eletrónica de Geografia e ciências sociales. Universidade de Barcelona, vol. VI, n. 119 (47), ago. 2002.

SALOMÃO, Luís Carlos. Esportes: afeto ou agressão? uma visão revolucionária do mundo dos esportes. São Paulo: Próton, 1987.

SILVA, Maria Ozanira. Avaliação de políticas e programas sociais: aspectos conceituais e metodológicos. In: SILVA, M. O. S. Avaliação de políticas e programas sociais: teoria & prática. São Paulo: Veras editora, 2001. p. 37 - 93.

SOUZA, Patricia Lânes Araujo de. Projetos sociais e relações de gênero: Apontamento para uma reflexão inicial. In: Salto para o futuro. Ano XVIII Boletim 10 – Junho de 2008. Rio de Janeiro, 2008.

SPOSATI, Aladaíza et. al. Assistência na trajetória das políticas sociais brasileiras. São Paulo: Cortez,1985.

VEIGA-NETO, Alfredo. Foucault e a educação. 2 ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

Downloads

Publicado

23/06/2019

Como Citar

dos Reis, M. C., & da Silva, M. R. S. (2019). A esportivização das políticas sociais no sul do RS: discursos e blasfêmias. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 5(1). https://doi.org/10.23899/relacult.v5i1.1383

Edição

Seção

Artigos - Fluxo Contínuo