A Memória e a Identidade da Comunidade Piratiniense com a "Bicharada do Ari".

Autores

  • Gisele Dutra Quevedo Universidade Federal de Pelotas
  • Juliane Conceição Primon Serres Universidade Federal de Pelotas - UFPel
  • Davi Kiermes Tavares Universidade Federal de Pelotas - UFPel
  • José Paulo Seifert Brahm Universidade Federal de Pelotas - UFPel
  • Rodrigo da Costa Segovia Universidade Federal de Pelotas - UFPel

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v2i1.113

Palavras-chave:

Bicharada do Ari, Identidade, Memória, Patrimônio Imaterial.

Resumo

Este artigo visa analisar as interfaces entre memória, identidade, patrimônio e comunidades e, especificamente, como uma tradicional festa popular de carnaval que ocorre na comunidade de uma pequena cidade no interior do Rio Grande do Sul, Piratini, deve ser analisada e se devemos buscar ou não o seu reconhecimento como patrimônio imaterial.

Biografia do Autor

Gisele Dutra Quevedo, Universidade Federal de Pelotas

Mestranda no Programa de Pós Graduação em memória Social e Patrimônio Cultural, UFPEL. Possui graduação em História pela Universidade Federal de Pelotas (2007). Tem experiência na área de História, com ênfase em História do RS, Memória e Patrimônio. Especialista em Gestão Educacional e Abordagens Ludopedagógicas pelo Instituto CENSUPEG em convênio com a FAFIPA (2011). Atualmente exerce o cargo de Assistente em Administração na UFPEL.

Juliane Conceição Primon Serres, Universidade Federal de Pelotas - UFPel

Professora Adjunta da Universidade Federal de Pelotas - UFPel. Professora do Programa de Pós-Graduação em Memória Social e Patrimônio Cultural – UFPel.

Davi Kiermes Tavares, Universidade Federal de Pelotas - UFPel

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Memória Social e Patrimônio Cultural da UFPel. Professor do Instituto de Educação Ciência e Tecnologia da Bahia – IFBA - campus Eunápolis – BA.

José Paulo Seifert Brahm, Universidade Federal de Pelotas - UFPel

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Memória Social e Patrimônio Cultural da UFPel

Rodrigo da Costa Segovia, Universidade Federal de Pelotas - UFPel

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Memória Social e Patrimônio Cultural da UFPel. 

Referências

ASSMANN, Aleida. Espaços da recordação. São Paulo, Editora da Unicamp, 2011, p. 317-366

BURKE, Peter (org.). A Escrita da História: novas perspectivas. São Paulo, Editora da UNESP, 1992.

______. Cultura popular na idade moderna. Europa 1500-1800. São Paulo, Companhia das Letras, 2010.

CANDAU, Joel. Antropologia de la Memória. Trad. Paula Mahler. Buenos Aires: Nueva Visión, 2006.

______. Memória e Identidade. Trad. Maria Letícia Ferreira. São Paulo: Contexto, 2012.

DE VARINE, Hugues. As raízes do futuro: o patrimônio a serviço do desenvolvimento local. Trad. de Maria de Lourdes Parreiras Horta. Porto Alegre: Medianiz, 2012. 256p.

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. São Paulo, Vértice, 1990.

______. Les cadres sociaux de la mémoire. Paris: Mouton, 1976.

HOBSBAWM, Eric. Introdução: A invenção das Tradições. In: A invenção das tradições. e RANGER, Terencer (orgs); trad. de Celina C. Cavalcanti. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1984, p. 9-23.

LACOT, Émilie et. Al., Le TOP 12: comment interpréter les réponses comme des mesures de la capacité de la mémoire collective? Revue de neuropsychologie, 2011/4. Volume 3, p. 284-289.

LENCLUD, Gérard. La tradition n’est plus ce qu’elle était ..., Terrain [En ligne],9|octobre 1987, mis en ligne le 21 mars 2005.

NORA, Pierre. Entre memória e história: a problemática dos lugares. Projeto História. São Paulo, nº 10,1993.

PEREIRA DE QUEIROZ, Maria Isaura. O carnaval brasileiro, o vivido e o mito. São Paulo, Brasiliense, 1992.

PORTELLI, Alessandro. O Que Faz A História Oral Diferente. Revista do Programa de Estudos Pós-Graduação em História, n.º 14, São Paulo, 1997.

___________. Forma e significado na História Oral: A pesquisa como um experimento em igualdade. Revista Projeto História, São Paulo, (14), fev., 1997.

___________. O massacre de Civittela Val diChiana (Toscana, 29 de junho de 1944): mito e política, luto e senso comum. In: FERREIRA, Marieta de Moraes e AMADO, Janaína (orgs.). Usos & abusos da história oral. 1a edição 1996. Rio de Janeiro: FGV, 2001.

THOMPSON, Paul. A voz do passado. São Paulo, Paz e terra, 1992.

Downloads

Publicado

09/03/2016

Como Citar

Quevedo, G. D., Serres, J. C. P., Tavares, D. K., Brahm, J. P. S., & Segovia, R. da C. (2016). A Memória e a Identidade da Comunidade Piratiniense com a "Bicharada do Ari". RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 2(1), 91–101. https://doi.org/10.23899/relacult.v2i1.113

Edição

Seção

Dossiê - História, Memória e Identidades