A (Re) existência da Política de Ações Afirmativas na UFRB diante das movimentações contrárias à educação

Autores

  • Diogo Linhares Fernandes Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
  • Dyane Brito Reis Santos Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v4i3.1094

Palavras-chave:

Educação, Estudos Étnicos Raciais, Permanência Estudantil

Resumo

O artigo pretende levantar uma discussão política acerca da permanência dos estudantes negros no Ensino Superior. Diante da atual conjuntura que envolve diretamente a (re)existência de uma reivindicação que foi construída historicamente pelos movimentos negros. Com movimentações que cumpriram um papel importante para educar a sociedade sobre as desigualdades raciais e adentrar nos cursos superiores com uma demanda por educação. O estudo investiga o Programa de Permanência Qualificada da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia com um trabalho de campo realizado na Pró - Reitoria de Políticas Afirmativas e Assuntos Estudantis de forma qualitativa pesquisando o dados que envolvam perfis dos estudantes beneficiários, envolvendo raça e gênero, quantidade de atingidos pelo programa. O objetivo é avançar na defesa da permanência destas políticas com a proposta de aprofundar ainda mais o programa pela discussão da permanência simbólica. Dentre muitos elementos, considera se um dos fatores importantes para a garantia do percurso universitário estudantil as organizações sociais e políticas como um movimento atuante no espaço educativo de ensino superior.

Biografia do Autor

Diogo Linhares Fernandes, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

Estudante de Licenciatura em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. Bolsita do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica.

Dyane Brito Reis Santos, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

Professora Adjunta IV da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, onde desenvolve o Projeto de Pesquisa Educação e Ações Afirmativas: um olhar sobre a permanência de estudantes negros na UFRB. É Tutora do PET Afirmação: Acesso e Permanência de Jovens das Comunidades Negras Rurais no Ensino Superior. Professora do quadro permanente do Mestrado em Educação do Campo (Mestrado Profissional) na UFRB e Professora Colaboradora do Programa de Pós Graduação em Estudos Interdisciplinares sobre Universidade (EISU/UFBA). Possui Doutorado em Educação(UFBA), Mestrado em Ciências Sociais pelo Programa de Pós Graduação em Ciências Sociais da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da UFBA (2001) e Graduação em Ciências Sociais também pela Universidade Federal da Bahia (1998). Atuou como pesquisadora da UNESCO e MEC/SECAD na avaliação das Ações Afirmativas no Ensino Superior e como Consultora do UNICEF para a implementação da LEI 10.639/03 na região do Semi Àrido Brasileiro. Tem uma considerável experiência de pesquisa no âmbito das Relações Raciais, Ações Afirmativas e Cotas Raciais, Discriminação, Justiça Criminal, Suspeição Policial e Identidade.

Referências

ACHER, A. C. R. Políticas de Ações Afirmativas na educação superior: A experiência da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia ( UFRB) no período de 2006 - 2012/ Ana Claudia dos Reis ACHER. - 2014. 142 f. Dissertação ( Mestrado) - Universidade Federal da Bahia, Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Professor Milton Santos, Salvador, 2014.

CAVALLEIRO, E.S. O Processo de Socialização na Educação Infantil: A Construção do Silêncio e da Submissão. Rev: Bras. Cres. Desenv. Hum,São Paulo, 9(2), v. 9, n. 2, p. 33-45, abril. 1999. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/jhgd/article/view/39447. Acessado em: 20, nov. 2018.

GOMES,N.L. O movimento Negro educador: saberes construídos nas lutas por emancipação Nilma Lino Gomes - Petrópolis, Rj: Vozes, 2017. p. 106 - 114.

GUIMARÃES, Antonio Sérgio Alfredo. Acesso de negros às universidades públicas. Caderno de pesquisa, n.118,p.247-268,março/2003.ISSN 0100 - 1574. Disponível em:http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-15742003000100010&script=sci_abstract&tlng=pt. Acessado em: 20, nov.2018.

Portal da Pró – Reitoria de Planejamento da UFRB (PROPLAN). Disponível em: https://www.ufrb.edu.br/proplan/ufrb-em-numeros. Acesso em: 25 de novembro de 2018.

SANTOS, Dyane Brito Reis. Para além das cotas: a permanência de estudantes negros no ensino superior como política de ação afirmativa/ Dyane Brito Reis dos Santos – 2009. 2014 f. Tese ( Doutorado) - Universidade Federal da Bahia. Faculdade de Educação, Salvador, 2009.

Downloads

Publicado

31/12/2018

Como Citar

Fernandes, D. L., & Santos, D. B. R. (2018). A (Re) existência da Política de Ações Afirmativas na UFRB diante das movimentações contrárias à educação. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 4(3). https://doi.org/10.23899/relacult.v4i3.1094

Edição

Seção

Dossiê - Estudos Interdisciplinares acerca de Minorias, Grupos Vulneráveis e Inclusão Social na América Latina