PROMOVENDO A EDUCAÇÃO AMBIENTAL ATRAVÉS DA COMPOSTAGEM DOMICILIAR

Autores

  • Tamires Lopes Podewils Universidade Federal do Rio Grande - FURG
  • Claucia Brentano
  • Alana das Neves Pedruzzi Universidade Federal do Rio Grande - FURG.

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v6i0.1025

Palavras-chave:

Educação Ambiental. Compostagem. Resíduos.

Resumo

Este artigo apresenta o relato das ações do projeto Promovendo a Educação Ambiental (EA) através da compostagem domiciliar, que aconteceu no bairro Aurora, no município de Campo Bom/RS. Partimos do questionamento: É possível desenvolver compreensões de EA Crítica a partir do uso de composteiras? Como objetivos: 1 - Resgatar um modelo e técnica de compostagem domiciliar; 2- Engajar os moradores visando a consciência crítica acerca desse problema; 3- Avaliar o conhecimento da comunidade sobre a separação e tratamento de resíduos. Concluímos que a EA Crítica permeou o processo de construção da composteira doméstica, e de conscientização crítica dos envolvidos, enfatizando a simplicidade e eficiência destas no uso cotidiano das famílias, trazendo benefícios para o ambiente e para a qualidade de vida dos envolvidos.

Biografia do Autor

Tamires Lopes Podewils, Universidade Federal do Rio Grande - FURG

Mestre e Doutoranda em Educação Ambiental (PPGEA/FURG) e professora do Instituto de Educação da FURG, na área de filosofia.  Professora do curso de Especialização em Educação Ambiental (UAB/FURG).

Claucia Brentano

Especialista em Educação Ambiental pela Universidade Federal do Rio Grande - FURG.

Alana das Neves Pedruzzi, Universidade Federal do Rio Grande - FURG.

Mestre e Doutoranda em Educação Ambiental (PPGEA/FURG) e professora do Instituto de Educação da FURG, na área de filosofia. Professora do curso de Especialização em Educação Ambiental (UAB/FURG).

Referências

FONSECA, Valter Machado da A educação ambiental na escola pública: entrelaçando saberes, unificando conteúdos. São Paulo: Biblioteca 24X7, 2009. 228p.

GUIMARÃES, Mauro. Educação Ambiental Crítica In: Identidades da educação ambiental brasileira / Ministério do Meio Ambiente. Diretoria de Educação Ambiental, Brasília, 2004 p.25-34

LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo. Trajetórias e Fundamentos da Educação Ambiental. São Paulo: Cortez, 2004.

MASSUKADO, Luciana Miyoko. Desenvolvimento do processo de compostagem em unidade descentralizada e proposta de software livre para o gerenciamento municipal dos resíduos sólidos domiciliares. 2008. 182p. Tese (Doutorado). Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo, São Carlos, 2008.

MOREIRA SÁ, Elsa Virgínia. Validação de um modelo de compostagem usando um compositor doméstico. Dissertação de Mestrado em Engenharia do ambiente. Universidade de Aveiro, Portugal, 2009.

OLIVEIRA, Arlene Maria Gomes; AQUINO, Adriana Maria de.; NETO, Manoel Teixeira de Castro. Compostagem caseira de lixo orgânico doméstico. Cruz das Almas – BA, 2005. Circular Técnica. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – EMBRAPA.

WANGEN, Dalcimar Regina Batista; FREITAS, Isabel Cristina Vinhal. Compostagem Doméstica: alternativa de aproveitamento de resíduos sólidos orgânicos. Revista Brasileira de Agroecologia. v. 5, n. 2, páginas 81-88, 2010.

MONTEIRO, José André Verneck. BENEFÍCIOS DA COMPOSTAGEM DOMÉSTICA DE RESÍDUOS ORGÂNICOS. Revista Educação Ambiental em Ação. N.56, ano XV, Junho-Agosto, 2016.

Downloads

Publicado

28/05/2020

Como Citar

Lopes Podewils, T., Brentano, C., & das Neves Pedruzzi, A. (2020). PROMOVENDO A EDUCAÇÃO AMBIENTAL ATRAVÉS DA COMPOSTAGEM DOMICILIAR. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 6. https://doi.org/10.23899/relacult.v6i0.1025

Edição

Seção

Dossiê: X Encontro e Diálogos com a Educação Ambiental (EDEA)