A Necessidade da Revolução: A Ciência para Bakunin e a Complexidade

Autores

  • Horacio Rodrigo Souza Rodrigues Universidade Federal do Rio Grande - FURG (PPGEA-IE)
  • Leonardo Leite da Cunha Universidade Federal do Rio Grande - FURG (PPGEA-IE)
  • Humberto Calloni Universidade Federal do Rio Grande - FURG (PPGEA-IE)

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v4i0.1022

Palavras-chave:

complexidade, anarquismo, reforma do pensamento

Resumo

A necessidade da problematização dos nossos paradigmas científicos, visando a consolidação de uma outra ciência, encontra-se presente na obra de variados autores em diversos tempos históricos. Através deste trabalho nos propusemos a identificar esta abordagem nos escritos do anarquista Mikail Bakunin e relaciona-los com o pensamento complexo de Edgar Morin. Indentificamos como central nesta preocupação a separação provocada pela ciência moderna do caráter objetivo/físico da realidade em relação às suas dimensões subjetivas/ simbólicas, bem como o papel da religião neste processo. Por fim verificamos em ambos pensamentos a necessidade da construção de “outra” ciência, para “outra” sociedade, como contribuição à discussão na Educação Ambiental.

Biografia do Autor

Horacio Rodrigo Souza Rodrigues, Universidade Federal do Rio Grande - FURG (PPGEA-IE)

Oceanólogo (FURG). Mestrando em Educação Ambiental - PPGEA. Universidade Federal do Rio Grande – FURG. Bolsista CAPES-DS. horacio.r.sr@gmail.com

Leonardo Leite da Cunha, Universidade Federal do Rio Grande - FURG (PPGEA-IE)

Especialista em alfabetização e letramento (Unimep). Mestrando em Educação Ambiental - PPGEA. Universidade Federal do Rio Grande – FURG. Bolsista CAPES-DS. leonardolcunha@gmail.com.

Humberto Calloni, Universidade Federal do Rio Grande - FURG (PPGEA-IE)

Doutor em Educação. Professor Titular – IE. Universidade Federal do Rio Grande - FURG. hcalloni@mikrus.com.br

Referências

Almeida, M. C. Mapa Inacabado da Complexidade: Voo incerto da borboleta. In: Ciências da Complexidade e Educação: Razão apaixonada e politização do pensamento. Natal: EDUFRN, 2012.

BAKUNIN, M. A. Educação, Ciência e Revolução. São Paulo: Intermezzo, 2015. 240p.

CLARKE, D. A Filosofia da ciência de Descartes e a revolução científica. IN: COTTINGHAM, John (org.) Descartes. Aparecida-SP, Idéias & Letras, 2009.

MACHADO, Carlos Roberto da Silva; CALLONI; Humberto; ADOMILLI, Gianpaolo. Olhares, pensares e fazeres sobre e na Educação Ambiental: Reflexões sobre/desde os fundamentos ao campo atual brasileiro. Ambiente & Educação, Rio Grande, v. 21, n. 1, p. 3-25, 2016. Disponível em: https://periodicos.furg.br/ambeduc/article/view/6252/3985/. Acessado em: 13 ago. 2018.

MORIN, E. Ciência com Consciência. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2010. 350p.

MORIN, E. Introdução ao pensamento complexo. Porto Alegre: Sulina, 2011. 120p.

MORIN, E. O Método 3. Porto Alegre: Sulina, 2011. 287p.

SANTOS, Caio Floriano dos; GONÇALVES, Leonardo Dorneles; MACHADO, Carlos RS, “Educação Ambiental para Justiça Ambiental: Dando mais uns passos”. REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, Rio Grande, v.32, n.1, p.189-208, 2015. Disponível em: https://periodicos.furg.br/remea/article/view/5016/3268/. Acessado em: 13 ago. 2018.

Downloads

Publicado

26/11/2018

Como Citar

Souza Rodrigues, H. R., Cunha, L. L. da, & Calloni, H. (2018). A Necessidade da Revolução: A Ciência para Bakunin e a Complexidade. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 4. https://doi.org/10.23899/relacult.v4i0.1022

Edição

Seção

Dossiê: X Encontro e Diálogos com a Educação Ambiental (EDEA)