A conformação simbólica sobre um atrativo turístico: o caso da Charqueada Boa Vista em Pelotas RS, através dos comentários no site TripAdvisor

Caroline Dutra Bilhalva

Resumo


O trabalho apresenta uma reflexão sobre a conformação simbólica de um atrativo turístico. Esse fenômeno será compreendido com base no teórico Ernst Cassirer, o qual parte da premissa que os seres humanos são livres no plano de suas significações de mundo, noção que justifica as diferentes qualificações para o mesmo atrativo turístico. Tendo em conta que os empreendedores do setor turístico objetivam uma forma de abarcar a demanda como um todo. Entende-se que o trabalho é relevante, pois pontua diferentes posições. Com os perfis compreendidos é mais fácil criar e propor medidas que envolva números significativos de turistas. Analisar comentários no site TripAdvisor pode ser considerado um modo sensorizar e monitorar o turista. Essa medida levanta dados importantes para a gestão, podendo estabelecer maneiras mais efetivas de corrigir possível falhas. O caso abordado nesse estudo é destaque pelo trabalho de marketing realizado, através deste mecanismo conseguiu-se reverter a conformação simbólica negativa que se tinha sobre o espaço para a condição de área requintada e ambiente atrativo destinado ao nicho de mercado do turismo matrimonial e de negócios.


Palavras-chave


Cultura; Estudos em Cultura

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, M. S. Um olhar sobre o palimpsesto urbano: processo de formação e diferentes construções no tempo de um patrimônio arquitetônico às margens do Canal São Gonçalo (Pelotas/RS). Dissertação de mestrado em filosofia e ciência humanas, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande Do Sul, Porto Alegre, 2009.

BIGNÉ, J. Enrique, FONT, Xavier, ANDREU, Luisa. Marketing de destinos turísticos: análisis y estrategias de desarrollo, Madrid: ESIC, 2000.

BUHALIS, Dimitrios. Marketing the competitive destination of the future. Tourism Management, [s.l], 21, 2000, p. 97-116.

CASSIRER, Ernst. Linguagem e mito. Traduzido por J. Guinsburg e Miriam Schnaiderman. 3. ed. São Paulo (SP): Editora Perspectiva, 1992.

____. Ensaio Sobre o Homem. Uma Introdução a uma Filosofia da Cultura Humana. Ed: Martins Fontes, São Paulo. 1994.

____. Filosofia das formas simbólicas I – a linguagem. Traduzido por Marion Fleischer. 1. ed. São Paulo (SP): Martins Fontes, 2001.

____. Filosofia das formas simbólicas II – o pensamento mítico. 2. ed. São Paulo (SP): Martins Fontes, 2004.

Foto atual da charqueada Boa Vista. Disponível em: Acesso em 14 de janeiro de 2017.

Foto atual da charqueada Boa Vista. Disponível em: Acesso em 14 de janeiro de 2017.

Foto antiga charqueada Boa Vista Disponível em: Acesso em 13 de janeiro de 2017.

COHEN, Scott A.; PRAYAG, Girish.; MOITAL, Miguel. Consumer behaviour in tourism: Concepts, influences and opportunities. Current Issues in Tourism, p. 872- 909, 2014.

EJARQUE, Josep. Destinos turísticos de êxito: Desenho, criação, gestão e marketing. Pirámide, Madrid, 2005.

FLORES, Luiz Carlos da Silva; MENDES, Júlio da Costa. Perspectivas do destino turístico: repensando o sentido do conceito. Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo, [s.l.], v. 8, n. 2, p.222-237, 1 set. 2014. ANPTUR - Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Turismo.

GUTIERREZ, E. CHARQUEADAS. In: LONNER, B. A.; GILL, L. A.; MAGALHÃES, M. O. (Org) Dicionário de História de Pelotas. Pelotas: UFPel, 2010.

GUTIERREZ, E. Negros, charquedas & olarias: um estudo sobre o espaço Pelotense. 3ª ed. Passo Fundo: Universidade de Passo Fundo, 2011

História da charqueada Boa Vista. Disponível em: acesso em: 14 de janeiro de 2017.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Síntese dos Indicadores sociais. Disponível em: http://www.ibge.gov.br/home/presidencia/noticias/imprensa/ppts/00000015471711102013171529343967.pdf Acesso em: 20 de dezembro de 2016.

KOTLER, Philip; ARMSTRONG, Gary. Princípios de marketing. 7. Ed. Rio de Janeiro: Prentice-hall, 1998.

MAGALHAES, M. O. História e tradições da cidade de Pelotas. 2ª Ed. Caxias do Sul. Universidade de Caxias do Sul/Instituto Estadual do Livro, 1981.

MAGALHÃES, M. O. Opulência e cultura na Província de São Pedro do Rio Grande do Sul: Um estudo sobre a história de Pelotas (1860-1890). Pelotas: Ed. UFPel/Mundial, 1993.

MCLENNAN, Char-lee J. et al. Developing and Testing a Suite of Institutional Indices to Underpin the Measurement and Management of Tourism Destination Transformation. Tourism Analysis, [s.l.], v. 18, n. 2, p.157-171, 1 mar. 2013.

PEARCE, D. G. Toward an Integrative Conceptual Framework of Destinations. Journal Of Travel Research, [s.l.], v. 53, n. 2, p.141-153, 12 jun. 2014.

PEARCE, Douglas G. Destination management in New Zealand: Structures and functions. Journal of Destination Marketing & Management, [s.l.], v. 4, n. 1, p.1-12, mar. 2015.

PEARCE, Douglas G. Modelos de gestión de destinos: Síntesis y evaluación. Estudios en Turismo, [s.l], v. 25, n. 1, p.1-16, jan. 2016

Prefeitura Municipal de Pelotas. História de Pelotas. Disponível em:< http://www.pelotas.rs.gov.br/cidade/historia.php> acesso em: 14 de janeiro de 2017.

SANZ-IBÁÑEZ, Cinta; CLAVÉ, Salvador Anton. The evolution of destinations: towards an evolutionary and relational economic geography approach. Tourism Geographies, [s.l.], v. 16, n. 4, p.563-579, 10 jul. 2014.

SARANIEMI, S.; KYLANEN, M. Problematizing the Concept of Tourism Destination: An Analysis of Different Theoretical Approaches. Journal Of Travel Research, [s.l.], v. 50, n. 2, p.133-143, 19 mar. 2010.

VIEIRA, S. G.; OLIVEIRA, S. de. Origem e desenvolvimento do bairro Três Vendas em Pelotas RS. Anais do XVI Encontro Nacional dos Geógrafos. Porto Alegre, 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.23899/relacult.v4i0.789

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Caroline Dutra Bilhalva

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

RELACult - Revista Latino-Americana de Estudos em Cultura e Sociedade

e-ISSN: 2525-7870

Facebook - Twitter - Instagram

Endereço eletrônico: relacult@claec.org


Qualis CAPES: B2 - Ensino; B4 - Interdisciplinar; B5 - Ciência Política e Relações Internacionais; B5 - Comunicação e Informação; B5 - Letras/Linguística; B5 - Ciências Agrárias I; C - Ciências Biológicas II; C - Direito; C - História e C - Sociologia.

 

Responsável Editorial:

Editora CLAEC - Centro Latino-Americano de Estudos em Cultura

www.claec.org/editora

Endereço eletrônico: editora@claec.org