“Segredos mais que secretos das princesas”: reflexões sobre práticas de letramento literário a partir de uma abordagem intercultural

Santiago Bretanha Freitas, Agnaldo Mesquita de Lima Junior, Ida Maria Morales Marins

Resumo


Vinculado ao projeto de extensão Experiências de leitura/escrita: formação de leitores/escritores, pertencente ao curso de Letras da Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA), câmpus Jaguarão, o presente trabalho objetiva relatar/refletir sobre práticas de letramento literário a partir de uma abordagem intercultural na rede básica de ensino. Tais práticas constituem o segundo módulo do projeto educacional (Di)versificando: diferença na escola, aplicado em uma instituição municipal de ensino de Jaguarão, no contexto do Programa Mais Educação (PME); oportunidade na qual os autores deste artigo concluíram seu estágio supervisionado de docência em Língua Portuguesa e Literatura. Com base nos pressupostos teórico-metodológicos de Cosson (2006), Di Nizo (2008) e Ruiz (2001), no que concerne, respectivamente, aos conceitos/metodologias da Sequência Expandida, das Técnicas de Criatividade e de revisão textual-interativa, organizou-se o projeto didático em torno de dois temas transversais: diversidade/diferença étnico-racial e relações gênero; em específico no módulo dois tratou-se, dentro do eixo “gênero”, as questões das feminilidades e da mulher nos contos de fadas e nas “histórias de princesas”, narrativas que foram analisadas junto aos alunos sob diferentes óticas temporais e contrapostas a outras materialidades e artefatos culturais. Como produto final desta intervenção, houve a publicação dos contos produzidos pelos alunos no A Folha do +, jornal confeccionado pela Oficina de Jornal do PME, que circula na escola. Por meio de uma reflexão crítica acerca do impacto do trabalho docente, evidenciou-se no discurso dos alunos embates entre a emancipação do feminino e o imaginário do “homem da casa”, bem como novos olhares, modestos, sobre o papel sociocultural da mulher na contemporaneidade.


Palavras-chave


formação de leitores; formação de escritores; letramento literário; didática intercultural; letramento intercultural.

Texto completo:

PDF

Referências


BERTELLI, C. Infográfico: a nova mulher brasileira. Disponível em: . Acesso em: 02 out. 2015.

BRASIL. Secretaria da Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: apresentação dos temas transversais, ética. Brasília: MEC/ SEF, 1997

BRENMAN, I. Até as princesas soltam pum. São Paulo: Brinque-Book, 2008.

BUTLER, J. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

CANDAU, V. M. Escola, didática e interculturalidade: desafios atuais. In: ______. (Org.). Didática crítica intercultural: aproximações. Petrópolis, Vozes, 2012. p. 107-138.

COSSON, R. Letramento literário: teoria e prática. São Paulo: Contexto, 2006.

DI NIZO, R. Escrita Criativa: o prazer da linguagem. São Paulo: Summus, 2008.

LOURO, G. L. Nas redes do conceito de gênero. In: LOPES, M. J. D.; MEYER, D. E.; WALDOW, V. R, (orgs.). Gênero e saúde. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

______. O corpo educado: pedagogias da sexualidade. Belo Horizonte, Autêntica, 2000.

______. Um corpo estranho: ensaios sobre sexualidade e teoria queer. Belo Horizonte: Autêntica, 2004

______. Gênero, sexualidade e educação: uma perspectiva pós-estruturalista. Petrópolis: Vozes, 2010.

PRECIADO, P. B. Manifesto contrassexual: práticas subversivas de identidade sexual. São Paulo: n-1 edições, 2014.

RUIZ, E. M. S. D. Como se corrige redação na escola. Campinas: Mercado de Letras, 2001.

STREET, B. (1994). Perspectivas interculturais sobre o letramento. Revista de Filologia e Linguística Portuguesa da Universidade de São Paulo, n. 8, p. 465-488, 2007.

WALSH, C. Interculturalidad crítica y educación intercultural. In: VIAÑA, J. et al. Construyendo Interculturalidad Crítica. La Paz, Instituto Internacional de Integración del Convenio Andrés Bello, 2010. p. 75-96.




DOI: http://dx.doi.org/10.23899/relacult.v1i02.64

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2015 Santiago Bretanha Freitas, Agnaldo Mesquita de Lima Junior, Ida Maria Morales Marins

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

RELACult - Revista Latino-Americana de Estudos em Cultura e Sociedade

e-ISSN: 2525-7870

Facebook - Twitter - Instagram

Endereço eletrônico: relacult@claec.org


Qualis CAPES: B2 - Ensino; B4 - Interdisciplinar; B5 - Ciência Política e Relações Internacionais; B5 - Comunicação e Informação; B5 - Letras/Linguística; B5 - Ciências Agrárias I; C - Ciências Biológicas II; C - Direito; C - História e C - Sociologia.

 

Responsável Editorial:

Editora CLAEC - Centro Latino-Americano de Estudos em Cultura

www.claec.org/editora

Endereço eletrônico: editora@claec.org