POLÍTICAS EDUCACIONAIS PARA ATENDIMENTO À DIVERSIDADE NA EDUCAÇÃO SUPERIOR NA AMÉRICA LATINA: o caso brasileiro

Jose Wilson Rodrigues de Melo

Resumo


A América Latina é considerada a “Pátria da diversidade”. No contexto da mundialização as perspectivas para incentivar o local estão sendo delineadas em meio a paradoxos e contradições. O objetivo do artigo que foi o de destacar a atenção à diversidade no ensino superior público federal brasileiro com vista às políticas de acesso e permanência dos estudantes. O problema estudado verificou o alcance das políticas públicas educacionais para atender a diversidade no ensino superior. Para dar conta da problemática foi recortada uma análise da efetivação do direito à educação superior em contraste com as ações do poder público. A metodologia utilizada procurou levantar artigos em “motores de busca” da internet. Foram utilizadas a base de dados ERIC, o “google scholar”, o Portal de Periódicos da CAPES, o Scielo Brasil. Por último foi consultada a biblioteca do autor. Assim, foi obtido um resultado geral de 60 textos. Tendo o foco temático a partir dos descritores da pesquisa foi descartada uma gama considerável dos textos. Ao final, ficou observado um avanço nas políticas educacionais para atender à diversidade no ensino superior público federal brasileiro nos últimos anos. Entretanto, exclusões do diferente permanecem. Isto devido ao alcance limitado das políticas de acesso e permanência no ensino superior. Assim, a educação perde parte do seu papel na democratização da sociedade. A complexidade da relação da educação com as culturas, a sociedade e o Estado segue diante da resistência a processos globalizantes como mecanismos de exclusão e desrespeito à dignidade humana.


Palavras-chave


Brasil; Desigualdades Sociais. ; Diversidade; Educação Superior; Políticas Educacionais

Texto completo:

PDF

Referências


Referências.

ANADRADA, Bonifácio J.T. de. Estado. In. Dicionário de políticas públicas / Organizadores: Carmem Lúcia Freitas de Castro, Cynthia Rúbia Braga Gontijo, Antônio Eduardo de Noronha Amabile. Barbacena: EdUEMG, 2012, p. 166 – 168. (Obra Completa).

BAUMAN, Z. Collateral Demage: social inequalities in global age. Cambridge, UK, Polite Press, 2013. (Obra Completa)

BECK, Ulrich ¿Qué es la globalización?: falacias del globalismo, respuestas a la globalización. Barcelona, Paidós, 1998. (Obra Completa)

BOURDIEU, Pierre e PASSERON, Jean C. A Reprodução: Elementos para uma teoria do sistema de ensino. Rio de Janeiro: Editora Vozes, 2014. (Obra completa)

CASTRO, Jorge Abrahão de. Evolução e desigualdade na educação brasileira. Revista Educação e Sociedade, Campinas, vol. 30, n.108, p. 673-697, out. 2009. (Artigo em Periódico Físico)

CASTRO, Mary Garcia. Políticas públicas por identidades e de Ações afirmativas. Acessando gênero e raça, na classe, focalizando juventude. (2004). Disponível em http://www.egov.ufsc.br:8080/portal/sites/default/files/anexos/28334-28345-1-PB.pdf. (Artigo em Periódico Digital).

CHIROLEU, Adriana. La inclusión en la educación superior como política pública: tres experiencias en América Latina. ISNN: 1681-5653, n.48/5. Organización de Estados Iberoamericanos para la educación, la ciencia y la cultura – OEI. 2009, p. ¿???. Disponível em http://rieoei.org/2740.htm

(Artigo em Periódico Digital).

DURKHEIM, Emile. Educación y Sociología. Buenos Aires, Editorial Shapire, 1973. (Obra Completa).

DUBET, François. As desigualdades multiplicadas. Revista Brasileira de Educação. Disponível em:<< http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-24782001000200002&script=sci_abstract&tlng=pt >>. Acesso em 12/03/2017. (Artigo em Periódico Digital)

EDGAR, Andrew e SEDGWICK, Peter. Teoria cultural de A a Z: conceitos-chave para entender o mundo contemporâneo. São Paulo: Ed. Contexto, 2003. (Obra Completa).

FELLET, João. 305 etnias e 274 línguas: estudo revela riqueza cultural entre índios no Brasil. BBC BRASIL, 3 de julho de 2016. Disponível em: http://www.bbc.com/portuguese/brasil-36682290 >>. Acesso em 10/03/2017.

GALEANO, Eduardo. Sangue Latino. Disponível em:

<>. Acesso em 20/02/2017.

GEERTZ, Clinfford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: Editora Guanabara. 1989. (Obra Completa).

GISI, Maria Lourdes e ENS, Romilda Teodora. Políticas de acesso à educação superior: por que avaliar? Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v.15, n.44, p.173-193, jan-abr 2005. Disponível em: <>

Acesso em 15/03/2017.

GUZZO, Raquel Souza Lobo e EUZÉBIO FILHO, Antônio. Desigualdade social e sistema educacional brasileiro: a urgência da educação emancipadora. Revista Escritos sobre Educação, v.4, n. 2, Ibirité, p. 02 – 07. Disponível em:

<

Acesso em 10/03/2017. (Artigo em Periódico Digital).

HAAS, Celia Maria e LINHARES, Milton. Políticas públicas de ações afirmativas para ingresso na educação superiores justifica no Brasil? Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 93, n. 235, p.836 – 863, set-dez, 2012. Disponível em:

http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S2176-6812012000400015&script=sci_abstract&tlng=pt

Acesso em 10/03/2017. (Artigo em Periódico Digital).

HÖFLING, Eloísa. Estado e políticas (publicas) sociais. Cadernos Cedes, ano XXI, nº 55, novembro/2001, p.30 – 41. Disponível em <> Acesso em 10/03/2017. (Artigo em Periódico Digital).

MELO, José Wilson Rodrigues de. Multiculturalismo, diversidade e direitos humanos. In. MELO (Org.) et al. Multiculturalismo, diversidade e direitos humanos. Curitiba: Editora CRV, 2016a, ISBN 978–85–444–0776-9. (Capítulo de Livro).

MELO, José Wilson Rodrigues de. DIVERSIDADE ÉTNICA E DESIGUALDADES SOCIAIS: violência, educação e direitos humanos no Brasil. Anais do VI Seminário Internacional, Direitos Humanos, Violência e Pobreza: a situação de crianças e adolescentes na América Latina: Universidade do Estado Rio de Janeiro, 2016b, <> (Trabalho em Anais de Congresso).

MELO, José Wilson Rodrigues de. Políticas de permanência na universidade. Sucesso, perseverança e abandono: uma breve aproximação à questão no Québec, , Canadá. DESAFIOS: Revista Interdisciplinar da Universidade Federal do Tocantins – V. 1 – n. 02. p. 29-43, jan/jun. 2015. DOI: http://dx.doi.org/10.20873/uft.2359-3652.2015v1n2p29 , Disponível em: <

Acesso em 27/03/2017. (Artigo em periódico digital).

PAULO, Lucila Augusta Lino de. Relações raciais e desigualdade: resistência à política de cotas na universidade. In. MONTEIRO et al. Diversidade étnico-racial e educação superior brasileira: experiência de intervenção. Rio de Janeiro: Quartet Ed. : EDUR : UFRJ, 2008, p.219 – 239. (Capítulo de Livro).

PEREIRA, Thiago Ingrassia e SILVA, Luís Fernando Santos Corrêa da. As políticas públicas no ensino superior no /governo Lula: expansão ou democratização? Revista Debates, Porto Alegre, v.4., n.2, p.10 -31, jul-dez 2010. Disponível em http:// www. acesso em 18/03/2017. (Artigo em Periódico Digital). http://seer.ufrgs.br/index.php/debates/article/view/16316/10573

PNUD. Brasil mantém tendência de crescimento do IDH e reduz pobreza multidimensional, diz Relatório de Desenvolvimento Humano 2015. Disponível em:

<< http://www.pnud.org.br/Noticia.aspx?id=4237>>, acesso 15/03/2017.

Portal de Periódicos da CAPES. Disponível em http://www.capes.gov.br. Acesso em 20/03/2017. (Modelo para Sites).

Portal da ERIC. Disponível em http://www.eric.org. Acesso em 18/03/2017. (Modelo para Sites). https://eric.ed.gov/?q=%C3%A9xito%2C+perseranza+et+deserci%C3%B3n+de+la+ense%C3%B1anza+superior

Portal do Google Scholar. Disponível em http:www.google.com/googlescholar. Acesso 15/03/2017. https://scholar.google.com.br/

Portal do Scielo Brasil. Disponível em; << http://www.scielo.org/php/index.php >>. Acesso em 10/03/2017.

QUIJANO, Aníbal. Cordialidad del poder, eurocentrismo y América Latina. Centro de Investigaciones Sociales – CIES, Lima. Disponível em:

<>Acesso em 15/03/2017. (Artigo em Periódico Digital).

ROBERTSON, Robert. Glocalización: tiempo-espacio y homogeneidad-hetrogeneidad, Zona Abierta, n.92-93, Madrid, 2.000, p.213-241. Disponível em:

<>. Acesso em 10/03/2017.

Ortiz, Renato, “Diversidad cultural y cosmopolitismo”, en Jesús Martín Barbero, Fabio López de la Roche y Jaime Eduardo Jaramillo (editores), Cultura y globalización, CES/ Universidad Nacional de Colombia, Bogotá, 1998. Disponível em:

<< http://nuso.org/media/articles/downloads/2680_1.pdf >>. Acesso em 12/03/2017.

ROSA, Chaiane de M. Limites da democratização da educação superior: entraves na permanência e a evasão na Universidade Federal de Goiás. In: Poíesis Pedagógica, Catalão (GO), v. 12, n. 1, p. 240-257, jan/jun. 2014. Disponível em: <> Acesso em: 26/03/2017.

SAVIANI, Demerval. Política educacional brasileira: limites e perspectivas. Revista de Educação PUC-Campinas, Campinas, n. 24, p. 7-16, junho 2008. Disponível em:

<>

Acesso em 10/03/2-17.

SILVA, Tadeu Tomaz. Teoria cultural e educação: um vocabulário crítico. Belo Horizonte, Autêntica. 2000. (Obra Completa).

UNIVERSIA BRASIL. Disponível em: <>. Acesso em 26/03/2017.

WALZER, Michael. Las esferas de la justicia: una defensa del pluralismo y la igualdad. México, D.F.: Fondo de Cultura Económica. 1997. (Obra Completa).




DOI: http://dx.doi.org/10.23899/relacult.v3i3.520

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Jose Wilson Rodrigues de Melo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

RELACult - Revista Latino-Americana de Estudos em Cultura e Sociedade

e-ISSN: 2525-7870

Facebook - Twitter - Instagram

Endereço eletrônico: relacult@claec.org


Qualis CAPES: B2 - Ensino; B4 - Interdisciplinar; B5 - Ciência Política e Relações Internacionais; B5 - Comunicação e Informação; B5 - Letras/Linguística; B5 - Ciências Agrárias I; C - Ciências Biológicas II; C - Direito; C - História e C - Sociologia.

 

Responsável Editorial:

Editora CLAEC - Centro Latino-Americano de Estudos em Cultura

www.claec.org/editora

Endereço eletrônico: editora@claec.org