A gastronomia e o turismo: Um estudo na fronteira Jaguarão/BR e Rio Branco/UY

Gildo Janke, Diego Pautz Palmieri, Marysol Fernandez Garcia Janke

Resumo


A gastronomia é um potencial atrativo no turismo, uma vez que pode gerar experiências únicas e memoráveis. Ela faz parte da experiência turística, não se dissociando desta, e ainda se trabalhada como patrimônio cultural imaterial pode distinguir uma região, evidenciando suas peculiaridades e reforçando sua autenticidade. O patrimônio gastronômico, a fim de reforçar seus diferenciais para atrair os visitantes, pode ser evidenciado pelo desenvolvimento de roteiros turísticos, eventos, os quais a gastronomia é o foco de seus planejamentos. O presente trabalho visa analisar a gastronomia como parte do processo de interação cultural na Fronteira entre o Brasil e Uruguai, por meio das cidades de Jaguarão (BR) e Rio Branco (UY) e tem como finalidade realizar diagnóstico do potencial gastronômico e turístico brasileiro e uruguaio, na direção de elaborar proposições capazes de promover o desenvolvimento do segmento de turismo gastronômico, logo cultural no município de Jaguarão. Para o diagnóstico foram realizadas pesquisas bibliográficas e documentais, assim como pesquisa de campo, por meio de conversas informais com moradores locais, e análise dos cardápios dos estabelecimentos. 


Palavras-chave


Turismo; Gastronomia; Identidade Cultural; Fronteira

Texto completo:

PDF

Referências


ÁVILA, M.A. (org.) Política e planejamento em cultura e turismo. Ilhéus: Editora da UESC, 2009.

CASTROGIOVANNI, Antonio Carlos; GASTAL, Susana. Fronteira e Turismo: Tensionando Conceitos. IV SEMINTUR–Seminário de Pesquisa em Turismo do MERCOSUL. III Seminário da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Turismo. Caxias do Sul/RS, v. 7.

CHAGAS, C., 2006, Estilo Brasileiro de Comer, Dia Mundial da Alimentação- Agricultura e Diálogo Intercultural. In: MARTINS, Uiara e BAPTISTA, Maria Manuel. A Gastronomia Portuguesa no Brasil – um Roteiro de Turismo Cultural. RT&D, 2010.

CLICRBS. Carnaval de rua faz população dobrar em Jaguarão. Disponível em: Acesso em 25 jul. 2016

CORDEIRO, W. C; MENEGAZZI, F. D. Contribuição da gastronomia local ao enoturismo: um estudo do vale dos vinhedos- RS. 2013.

DE ALMEIDA PRADO, Henrique Sartori. Lojas Francas, a fronteira e as perspectivas para as cidades-gemeas brasileiras duty free shop. In: Seminario America Platina. 2005.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Perfil regional. Disponível em: Acesso em: 15 jul. 2016

INDIAN FOODS GUIDE . Chivito - Sandwich Style Dish from Uruguay. Dísponivel em: acesso em 15 jul. 2016

JONES, Andrews. y JENKINS, Ian; (2002), “A taste of Wales – Blas Ar Gymru’”: institutional malaise in promoting Welsh food tourism products. En HJALAGER, Anne- Mette. y Richards, Greg. (editors),Tourism and Gastronomy. London, Routlede

JÚNIOR, Álvaro Banducci. Turismo e fronteira: integração cultural e tensões identitárias na divisa do Brasil com o Paraguai. Pasos: Revista de turismo y patrimônio cultural, v. 9, n. 3, p. 7-18, 2011.

LA PIZZA MIA. Sabores de Pizzas. Disponível em acesso em 15 jul. 2016.

PAIXÃO, Roberto Ortiz. Turismo regional: problemas e perspectivas. In: IV SIMPÓSIO SOBRE RECURSOS NATURAIS E SÓCIOECONÔMICOS DO PANTANAL. Corumbá/MS, 23 a 26 de novembro de 2004.

PAIXÃO, Roberto Ortiz. Globalização, turismo de fronteira, identidade e planejamento da região internacional de Corumbá/MS. 2005. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo.

MARTINS,Uiara; BAPTISTA, Maria Manuel. A Gastronomia Portuguesa no Brasil- um Roteiro de Turismo Cultural. In: RT& D, nº. 13, 2010.

SANTOS, Christiano Ricardo dos; RÜCKERTII, Aldomar Arnaldo. Turismo, fronteira e territorio: uma análise do território transfronteiriço missioneiro. Anais do I Congresso Brasileiro de Geografia Política, Geopolítica e Gestão do Território. Rio de Janeiro: Editora REBRAGEO, 2014.

SABERES DO SUL. 10 pratos típicos da culinária gaúcha. Disponível em acesso em 17 de agosto de 2016.

VEAL, A. J. Metodologia de pesquisa em lazer e turismo / A. J. Veal ; tradução Gleice Guerra, Mariana Aldrigui. – São Paulo : Aleph, 2011.




DOI: http://dx.doi.org/10.23899/relacult.v2i4.369

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Gildo Janke, Diego Pautz Palmieri, Marysol Fernandez Garcia Janke

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Qualis CAPES (2013-2016):

B2 - Ensino; B4 - Interdisciplinar; B5 - Ciência Política e Relações Internacionais; B5 - Comunicação e Informação; B5 - Letras/Linguística; B5 - Ciências Agrárias I; C - Ciências Biológicas II; C - Direito; C - História e C - Sociologia.

 

e-ISSN 2016/Atual: 2525-7870 | e-ISSN 2015/2016: 2447-018X

Facebook - Twitter - Instagram

Realização:

Editora CLAEC - Centro Latino-Americano de Estudos em Cultura

Endereço Eletrônico: relacult@claec.org


Contador disponível desde 05/2016.

universidades e ensino superior
contador de visitas