História, Memória, Identidades e políticas públicas: a singularidade da Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul.

Ronaldo Bernadino Colvero, Marconi Severo, Alan Dutra de Melo

Resumo


                O objetivo deste artigo é estabelecer aproximações entre termos como a história, memória e identidade enquanto elementos importantes na compreensão das sociedades e políticas públicas, especialmente as de Fronteiras. Nesse sentido, percebe-se que as relações de poder instituídas ao longo do tempo pelas elites alteraram as relações entre Estado e sociedade, estabelecendo um novo contexto social nestas regiões. As políticas públicas em regiões de fronteiras necessitam de uma melhor compreensão da realidade social. Para isto, é importante intercalar nestas discussões os diferentes saberes de todas as áreas do conhecimento.

Palavras-chave


História; Identidade local; Políticas Públicas.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDERSON, Benedict. Comunidades imaginadas: reflexões sobre a origem e a difusão do nacionalismo. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

AROCENA, Rodrigo, GERARDO, Caetano. Sobre los futuribles del Uruguay internacional, hoy e ayer: Los desafios de uma mirada prospectiva. La Aventura Uruguaya: El País e El Mundo. 1.ed. Montevideo UY: Editorial Sudamerica S.A., 2011.

BERTÊ, Ana Maria A; et al. Perfil socioeconômico – COREDE Fronteira Oeste. Boletim Geográfico do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, n. 26, p. 296-335, fev. 2016. Disponível em: http://revistas.fee.tche.br/index.php/boletim-geografico-rs/article/viewFile/3741/3633. Acesso em: 17 out. 2016.

BORDIEU, Pierre. Sobre o Estado: cursos no Collége de France (1989-92)[edição estabelecida por Patrick Champagne[et. al.]] 1. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2014.

BRASIL. Arquivo Nacional. Ministério da Justiça e Cidadania. Acervo da guerra do Paraguai premiado com registro “Memória do mundo” da UNESCO. Disponível em http://www.arquivonacional.gov.br/banner-principal/267-acervo-da-guerra-do-paraguai-premiado-com-registro-memoria-do-mundo-da-unesco.html Acesso em: 12 dez. 2016.

CHAUI, Marilena. Cidadania cultural: o direito à cultura. 1. ed. São Paulo: Editora Perseu Abramo, 2006.

CHOAY, Françoise. O patrimônio em questão: antologia para um combate. Françoise Choay. Belo Horizonte, MG: Fino Traço, 2011.

CAMPIGOTO, José A. Narrativas e culturas de fronteira na América do Sul. História Revista, Goiânia, v. 13, n. 2, p. 379-409, jul./dez. 2008. Disponível em: http://www.revistas.ufg.br/index.php/historia/article/view/6643. Acesso em: 06 de maio de 2015.

CARDIN, Eric Gustavo. Para pensar as fronteiras: apontamentos iniciais para construção de uma teoria das fronteiras. Revista Geonorte, Edição Especial 3, V.7, N.1, p.1244-1256, 2013. Disponível em: http://www.revistageonorte.ufam.edu.br. Acesso em: 06 de maio de 2015.

CEOLIN, Lisianne S; COLVERO, Ronaldo B; SANTOS, Lia M. Processos de Integração na Fronteira: Mecanismos Adotados por São Borja (Brasil) e Santo Tomé (Argentina). Revista Intellector, Ano XII, Volume XIII, Nº 25 Julho/Dezembro de 2016, Rio de Janeiro. Disponível em: http://www.cenegri.org.br/intellector/ojs-2.4.3/index.php/intellector/article/download/100/69. Acesso em: 13 out. 2016.

COLVERO, Ronaldo B. Negócios na Madrugada: O comércio ilícito na fronteira do Rio Grande do Sul. Passo Fundo: UPF, 2004.

COLVERO, Ronaldo B; MAURER, Rodrigo F. (Orgs.) Missões em Mosaico: da interpretação à prática, um conjunto de experiências. Porto Alegre: Faith, 2011.

COLVERO, Ronaldo; RHODEN, Valmor; SEVERO, Marconi. Memoriais, cultura e política: simbologia das homenagens post mortem na comunidade são-borjense. MOUSEION, Canoas, n.22, dez. 2015, p. 177-194. Disponível em: http://www.revistas.unilasalle.edu.br/index.php/Mouseion/article/view/1981-7207.15.16/pdf. Acesso em: 10 out. 2016.

DAGNINO, Renato, COSTA, Greiner Do Estado Herdado ao Estado Necessário: uma visão sobre o desafio central da gestão pública. In. Gestão Estratégica em Políticas Públicas. COSTA, Greiner, DAGNINO, Renato, orgs. Campinas, SP: Editora Alínea, 2013. p. 15-33.

GARCIA, Fernando Cacciatore. Fronteira iluminada. História do povoamento, conquista e limites do Rio Grande do Sul a partir do tratado de Tordesilhas (1420-1920) Porto Alegre: Sulina, 2010.

GRUMAN, Marcelo. Estado moderno, políticas públicas e democracia cultural: o caso brasileiro. Coletânea de Políticas Públicas de Cultura: práticas e reflexões. Org. Lucio Rennó. Brasília: Universidade Católica de Brasília: Ministério da Cultura, 2011.

GUTIÉRRES, Ramon. Repensando el Patrimônio desde América Latina. Palestra IV Seminário Comemorativo Dia do Patrimônio. O Patrimônio e a Cidade: Leituras da Paisagem Urbana : 31 de ago. a 2 de set. de2016. Disponível em https://www.ufrgs.br/patrimoniohistorico/seminario/ acesso em 12/12/2016

HARTMANN, Luciana. Performance e experiência nas narrativas orais da fronteira entre Argentina, Brasil e Uruguai. Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, ano 11, n. 24, p. 125-153, jul./dez. 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-71832005000200007. Acesso em: 06 de maio de 2015.

HOBSBAWM, Eric J. Nações e nacionalismo desde 1780: programa, mito e realidade. Tradução: Maria Celia Paoli e Anna Maria Quirino – Rio de Janeiro: Paz e terra, 1990. (2008).

HOBSBAWM, Eric, RANGER, Terence.Orgs. A Invenção das Tradições. 9.ed. São Paulo: Paz e Terra, 2014.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Dados gerais. Acesso em 12 de dez. de 2016.

INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL. TAVA MIRI São Miguel Arcanjo, Sagrada Aldeia de Pedra: os Mbyá-Guarani nas Missões. Org. José Otávio Catafesto de Souza et. al. 1. ed. Porto Alegre, 2007.

JOVINO, Danilo; SEVERO, Marconi; COLVERO, Ronaldo B. O que um patrimônio tem para nos contar? In: MARTINS, Tiago. (org.). Política e economia da cultura e os gastos públicos municipais: um estudo na Região das Missões - RS [recurso eletrônico]. EDUNISC: Santa Cruz do Sul, 2016. Disponível em: www.unisc.br/edunisc. Acesso em: 17 out. 2016.

LUZ, Milton. A história dos símbolos nacionais: a bandeira, o brasão, o selo e o hino. Brasília: Senado Federal, Secretaria Especial de Editoração e Publicações, 1999 (1° edição). Reimpressão, 2005.

MAESTRI, Mario. Breve história do Rio Grande do Sul: da pré-história aos dias atuais. Passo Fundo: ed. Universidade de Passo Fundo, 2010.

MARTINS, José de Souza. Brasília: arquitetura moderna do Brasil arcaico. A política do Brasil: lúmpen e místico. São Paulo: Contexto, 2011.

OLIVEN, Ruben George. Rio Grande do Sul, um só estado, várias culturas. Expressões da Cultura Gaúcha. Santa Maria: Ed. UFSM, 2010.

PIPITONE, Ugo. Ciudades, Naciones, Regiones: Los espacios institucionales de la modernidad. 1. ed. México, D.F.: FCE, 2003.

PESAVENTO, Sandra. Missões, um espaço no tempo: paisagens da memória. Fronteiras do mundo ibérico: patrimônio, território e memória das Missões. Org. Sandra Jatahy Pesavento e Ana Lúcia Golzer Meira. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2007.

PENNAFORTE, Charles, RIBEIRO, Maria de Fátima Bento. Mercosul 25 anos: avanços impasses e perspectivas. Ed. Cenegri: Pelotas, 2016.

RECKZIEGEL, Ana Luiza S. A fronteira como marco das conexões políticas inter-regionais. Revista História: debates e tendências. vol. 3, n°.2. Passo Fundo: dezembro de 2002.

_______. História regional: dimensões teórico-conceituais.Revista História: debates e tendências. Passo Fundo, Vol. 1. N°. 1. Junho de 1999.

RIBEIRO, António Pinto. Uma identidade sem fronteiras. Público. Lisboa - Portugal, 2011. Acesso em: 12 de dez. 2016. Disponível em https://www.publico.pt/2011/08/04/culturaipsilon/noticia/uma-identidade-sem-fronteiras--291182

RIBEIRO, Darcy. O povo brasileiro: a formação e o sentido do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

_______. A América Latina existe? Rio de Janeiro: Fundação Darcy Ribeiro; Brasília, DF: Editora UnB, 2010.

_______. Utopia Brasil. Org. Isa Ferraz. São Paulo: Hedra, 2008.

RUBINO, Silvana. O Patrimônio: História e Memória como reinvindicação e recurso. Agenda brasileira: temas para uma sociedade em mudança. André Botelho e Lilia Schwarcz(orgs). 1. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2011. p. 392-399

SANTOS, Boaventura de Souza. Modernidade, identidade e a cultura de fronteira. Rev. Tempo Social. USP, S. Paulo, 5(1-2): 31-52, 1993 (editado em nov. 1994). Disponível em: http://www.boaventuradesousasantos.pt/media/Modernidade%20Identidade%20Fronteira_TempoSocial1994.pdf. Acesso em: 06 de maio de 2015.

SANTOS, César Ricardo Simoni. A dinâmica territorial brasileira e a inversão da “tese da fronteira” na porção sul do novo mundo. Revista de Geografia Norte Grande, n° 47, 2010. Disponível em: http://www.scielo.cl/scielo.php?pid=S0718-34022010000300007&script=sci_arttext. Acesso em: 06 de maio de 2015.

SCHLEE, Aldyr. Integração Cultural Regional. Fronteiras culturais. Maria Helena Martins Org. 1. ed. Porto Alegre: Ateliê Editorial, 2002.

SECCHI, Leonardo. Políticas Públicas: Conceitos, Esquemas de análise, casos práticos. São Paulo: Contage Learning, 2010.

SILVA, Francisco Carlos Teixeira. Tradição e modernidade no agir político na América do Sul: a questão da crise de representatividade. Instituições Sul-americanas no tempo presente: caminhos da integração. 1. Ed. Rio de Janeiro: Mauad X, 2013.

SOUKI, Nádia. Hannah Arendt e a banalidade do mal. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1998.

SOUZA, Celina. Políticas Públicas: uma revisão da literatura. Sociologias, Porto Alegre, ano 8, nº 16, jul/dez 2006, p. 20-45. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/soc/n16/a03n16. Acesso em: 30 ago. 2016.

VARINE, Hugues de. Raízes do futuro: o patrimônio a serviço do desenvolvimento local. 1ª Reimpresão – Porto Alegre: Medianiz, 2013.

VILLAR, Pilar Carolina, SANT’ANNA, Fernanda Mello. A água como fator de integração regional na América do Sul. América Latina no mundo: Desenvolvimento Regional e Governança Internacional. Ricardo Lagos Coord. São Paulo, Ed. USP, 2014. p.251-266.




DOI: http://dx.doi.org/10.23899/relacult.v2i4.368

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Qualis CAPES (2013-2016):

B2 - Ensino; B4 - Interdisciplinar; B5 - Ciência Política e Relações Internacionais; B5 - Comunicação e Informação; B5 - Letras/Linguística; B5 - Ciências Agrárias I; C - Ciências Biológicas II; C - Direito; C - História e C - Sociologia.

 

e-ISSN 2016/Atual: 2525-7870 | e-ISSN 2015/2016: 2447-018X

Facebook - Twitter - Instagram

Realização:

Editora CLAEC - Centro Latino-Americano de Estudos em Cultura

Endereço Eletrônico: relacult@claec.org


Contador disponível desde 05/2016.

universidades e ensino superior
contador de visitas