A importância do trabalho do Assistente Social na implementação do Consultório de Rua na cidade de Rio Grande – RS.

Ivania de Farias Silveira Siqueira, Marcel Jardim Amaral, Vilmar Alves Pereira

Resumo


O presente trabalho aborda o contexto da implementação de consultórios de rua no Brasil, mostrando sua importância no atendimento de pessoas em situação de rua, e tendo como objetivo principal enfatizar o papel do assistente social para seu funcionamento. Além disso, através do histórico dos consultórios de rua em outras cidades, busca-se mostrar o quão importante seria a implantação desse projeto na cidade do Rio Grande, e o quanto se faz necessária a atuação do assistente social para haver sucesso na execução dos propósitos de tal projeto. Embasado em alguns textos sobre o assunto e nas experiências já vivenciadas em outras cidades, o trabalho baseia-se em metodologia explanatória, com o intuito de enfatizar a relação do projeto de consultórios de rua e o papel do profissional do Serviço Social, trazendo uma breve explicação sobre a função do agente de Serviço Social, e o histórico do projeto de consultórios de rua em suas primeiras experimentações. E por final, aponta a situação atual da cidade de Rio Grande acerca da população de rua, e como a implantação de um consultório de rua poderia ajudar na redução de danos causados pelas condições de vida destes cidadãos.


Palavras-chave


Consultório, Rua, População, Serviço Social

Texto completo:

PDF

Referências


BELO HORIZONTE. Prefeitura Municipal. A população em situação de rua: seminário sobre políticas públicas. In: Fórum de população em situação de rua de Belo Horizonte, 1, Belo Horizonte: SEGRAC, 1998.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção Básica. Departamento de Atenção à Saúde. Política Nacional de Atenção Básica. 4. Ed. Brasília: Ed. Ministério da Saúde, 2007.

________. Política Nacional para a Inclusão Social da População em Situação de Rua. Brasília: 2008.

________. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Política Nacional de Assistência Social / PNAS. Brasília: 2010.

________. Ministério do Desenvolvimento e Combate à Fome. Rua aprendendo a contar: Pesquisa Nacional sobre População em Situação de Rua. 2010.

________. Ministério da Saúde. Manual sobre o cuidado à saúde junto à população em situação de rua. Brasília: MS, 2011.

CARVALHO, M. C. B; NETTO, J. P. O conhecimento da vida cotidiana: base necessária à prática social. In: ______; NETTO, J. P. Cotidiano: conhecimento e crítica. 9. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

CFESS. Código de Ética Profissional do Assistente Social. Brasília: CFESS, 1993.

FREIRE, Paulo. Extensão ou comunicação? 17ª ed. São Paulo: Paz e Terra, 2015.

SIQUEIRA, I. F. S. ; AMARAL, Marcel Jardim . O Assistente Social e a (in)visibilidade da população em situação de rua na cidade de Rio Grande - RS. In: Laís Braga Costa; Bibiana da Roza Caporal. (Org.). DESAFIOS DO MUNDO CONTEMPORÂNEO. 1ed. São Paulo: Pimenta Cultural, 2018, v. I, p. 23-33.

VARANDA, Walter; ADORNO, Rubens de Camargo Ferreira. Descartáveis urbanos: discutindo a complexidade da população de rua e o desafio para políticas de saúde. Saúde soc., São Paulo, v. 13, n. 1, p. 56-69, Apr. 2004. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo .php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902004000100007&lng=en&nrm=iso . Acesso em 12 Mar. 2020. https://doi.org/10.1590/S0104-12902004000100007.




DOI: http://dx.doi.org/10.23899/relacult.v6i1.1811

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Ivania de Farias Silveira Siqueira, Marcel Jardim Amaral, Vilmar Alves Pereira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

RELACult - Revista Latino-Americana de Estudos em Cultura e Sociedade

e-ISSN: 2525-7870

Facebook - Twitter - Instagram

Endereço eletrônico: relacult@claec.org


Qualis CAPES: B2 - Ensino; B4 - Interdisciplinar; B5 - Ciência Política e Relações Internacionais; B5 - Comunicação e Informação; B5 - Letras/Linguística; B5 - Ciências Agrárias I; C - Ciências Biológicas II; C - Direito; C - História e C - Sociologia.

 

Responsável Editorial:

Editora CLAEC - Centro Latino-Americano de Estudos em Cultura

www.claec.org/editora

Endereço eletrônico: editora@claec.org