Os difusos processos culturais na transmodernidade em relação aos Direitos Humanos

Gabrieli de Camargo, Bruna Medeiros Bolzani

Resumo


A pesquisa tem como proposta analisar criticamente os difusos processos culturais que surgem no mundo transmoderno após uma compreensão sobre os processos de colonização que alocam as regiões do novo mundo, especificamente da América Latina em relação aos percursos da colonialidade e sua articulação na nova era de direitos globais, como o caso dos Direitos Humanos em meados do século XX. Para tanto, buscou-se objetivamente analisar, partindo de uma visão decolonial, esses processos violentos da colonização dentro de uma óptica do sistema-mundo rearranjada por Enrique Dussel e suas implicações dentro do espaço temporal da transmodernidade na era dos direitos universais. Diante disso, fez-se necessário as abordagens críticas das vertentes decoloniais e pós-coloniais para embasar a historicidade – ou a não-história relatada – em argumentar esses questionamentos e reflexões dos difusos processos culturais que irrompem a sociedade contemporânea. Essa pesquisa tem como metodologia de análise cunho hipotético-dedutivo e utilizou-se da técnica a coleta e revisão bibliográfica de materiais para análise focal da mesma. Ao final, demonstramos que, mesmo com os processos culturais distintos, é necessário dentro das vertentes críticas decoloniais, um apreço aos propósitos dos direitos humanos como meio de garantir um mínimo digno de referências legais aos diversos sujeitos de direito na contemporaneidade.


Palavras-chave


Colonialidade; Direitos Humanos; Enrique Dussel; Joaquín Herrera Flores; Seyla Benhabib

Texto completo:

PDF

Referências


AUDARD, Catherine. Cidadania e Democracia Deliberativa. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2006.

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade Líquida. Rio de Janeiro: Zahar, 2001.

BENHABIB, Seyla. Las reivindicaciones de la cultura: igualdad y diversidad en la era global. Buenos Aires: Katz, 2006.

BHABHA, Homi K. O local da cultura. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1998.

BRAGATO, Fernanda Frizzo; FERNANDES, Karina Macedo. Da Colonialidade do poder à descolonialidade como horizonte de afirmação dos Direitos Humanos no âmbito do constitucionalismo latino-americano. In: RCJ – Revista Culturas Jurídicas, v. 2, n. 4, 2015.

COUTO, Joaquim Miguel. O pensamento desenvolvimentista de Raúl Prebisch. Scielo, Economia e Sociedade, Campinas, v. 16, n. 1 (29), p. 45-64, abr. 2007. Disponível em: Acesso em: 11 maio 2020.

DUSSEL, Enrique. 1492: El encubrimiento del Otro: Hacia el origen del “mito de la modernidad”. La Paz, Bolivia: Plural Editores, 1994.

DUSSEL, Enrique. Ética de La Liberación en la edad de la globalización y de la exclusión. Madrid: Editorial Trotta, 2002.

DUSSEL, Enrique. Sistema mundo y transmodernidad. In: DUBE, Saurabh; ISHITA, Banarjee; MIGNOLO, Walter. Modernidades coloniales. México: El Colegio de México, 2004.

DUSSEL, Enrique. Transmodernidad e interculturalidad. In: DUSSEL, Enrique. Filosofía de la cultura y la liberación. México: UNAM, 2006.

DUSSEL, Enrique. Transmodernidade e interculturalidade: interpretação a partir da filosofia da libertação. Revista Sociedade e Estado, v. 31, n. 1, jan./abr. 2016. Disponível em: . Acesso em: 09 jul 2018.

ELIAS, Norbert. A sociedade dos Indivíduos; organizado por Michael Schroter. Rio de Janeiro: Zahar, 1994.

FANON, Franz. Os Condenados da Terra. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1968.

FLORES, Joaquín Herrera. Teoria Crítica dos Direitos Humanos: os direitos humanos como produtos culturais. Rio de Janeiro: Editora Lumen, 2009.

GALEANO, Eduardo. As Veias abertas da América Latina. Porto Alegre: L&PM Editores, 2010.

GROSFOGUEL, Ramón. Para descolonizar os estudos de economia política e os estudos pós-coloniais: transmodernidade, pensamento de fronteira e colonialidade global. Revista Crítica de Ciências Sociais, n. 80, p. 115-147, 2008.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: Lamparina, 2015.

HOBSBAWM, Eric J. A era das Revoluções, 1789-1948. São Paulo: Paz e Terra, 2016.

LACLAU, Ernesto. A razão populista. São Paulo: Três Estrelas, 2013.

LIPOVETSKY, Gilles; SERROY, Jean. A cultura mundo: resposta a uma sociedade desorientada; tradução Maria Lúcia Machado. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

LUCAS, Doglas Cesar. Direitos Humanos e Interculturalidade: um diálogo entre a igualdade a diferença. Ijuí: Ed. Unijuí, 2013.

MIGUEL, Luis Felipe. Dominação e Resistência: desafios para uma política emancipatória. São Paulo: Boitempo, 2018.

MIGNOLO, Walter. Capitalismo y geopolítica del conocimiento: el eurocentrismo y la filosofía de la liberación en el debate intelectual contemporáneo. Ediciones del Signo, 2001.

QUIJANO, Aníbal. Colonialidad y modernidad/racionalidad. Perú Indígena, Vol. 13, No 29, 1992.

QUIJANO, Aníbal. Colonialidad del poder, eurocentrismo y América Latina. In: Edgardo Lander (Comp.); La colonialidad del saber: eurocentrismo y ciencias sociales. Buenos Aires, CLACSO, Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales, 2005. Disponível em: . Acesso em: 11 de maio de 2020.

QUIJANO, Aníbal. Colonialidad del poder y clasificación social. In: Cuestiones y horizontes: de la dependencia histórico-estructural a la colonialidad/descolonialidad del poder. Buenos Aires: CLACSO, 2014.

SANTOS, André Leonardo Copetti; LUCAS, Doglas Cesar. A (in)diferença no Direito. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2015.

SANTOS, Boaventura de Sousa; MENESES, Maria Paula. Epistemologias do Sul. São Paulo: Cortez, 2010.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Pela mão de Alice: o social e o político na pós-modernidade. São Paulo: Cortez, 2013a.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Direitos Humanos, Democracia e desenvolvimento. São Paulo: Cortez, 2013b.

SMITH, Adam. A riqueza das nações investigação sobre sua natureza e suas causas. São Paulo: Abril Cultural, 1983.

TIJOUX, Anita. Vengo. Letras, [S.l.], 2014. Disponível em: < https://www.letras.mus.br/ana-tijoux/vengo/traducao.html>. Acesso em: 08 ago. 2018.

TODOROV, Tzvetan. A conquista da América: a questão do outro. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.23899/relacult.v6i1.1719

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Gabrieli de Camargo, Bruna Medeiros Bolzani

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

RELACult - Revista Latino-Americana de Estudos em Cultura e Sociedade

e-ISSN: 2525-7870

Facebook - Twitter - Instagram

Endereço eletrônico: relacult@claec.org


Qualis CAPES: B2 - Ensino; B4 - Interdisciplinar; B5 - Ciência Política e Relações Internacionais; B5 - Comunicação e Informação; B5 - Letras/Linguística; B5 - Ciências Agrárias I; C - Ciências Biológicas II; C - Direito; C - História e C - Sociologia.

 

Responsável Editorial:

Editora CLAEC - Centro Latino-Americano de Estudos em Cultura

www.claec.org/editora

Endereço eletrônico: editora@claec.org